nsc
nsc

AUDIÊNCIA EM BRASÍLIA

Blumenau corre contra o tempo para emplacar federalização da Furb em 2022

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
08/03/2022 - 11h45 - Atualizada em: 08/03/2022 - 13h03
Comitiva de Blumenau reuniu-se com o ministro da Educação, Milton Ribeiro
Comitiva de Blumenau reuniu-se com o ministro da Educação, Milton Ribeiro (Foto: Luis Fortes, Divulgação)

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, solicitou nesta terça-feira (8) à prefeitura de Blumenau e à reitoria da Furb informações detalhadas sobre quanto custaria a federalização da universidade. Em audiência com o prefeito Mário Hildebrandt (Podemos), a reitora Marcia Sardá Espindola e o senador Jorginho Mello (PL), Ribeiro reafirmou interesse no projeto e ordenou à Superintendência de Ensino Superior do MEC que acompanhe a Furb no levantamento dos dados. O desafio é o tempo curto: devido à lei eleitoral, o projeto teria de tramitar até abril.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Ainda nesta semana, técnicos da Furb e da Sesu terão uma reunião online. O ministério quer ter acesso aos custos com funcionários da instituição para dimensionar o tamanho do impacto no orçamento federal. Hoje, a federalização conta com uma emenda de R$ 40 milhões no exercício de 2022, apresentada por Jorginho Mello. O orçamento anual da Furb, que é municipal, beira os R$ 300 milhões.

— O ministro disse que tem simpatia pelo projeto, senão nem dava andamento. Agora temos que ser rápidos — avaliou Marcia.

Pelos planos blumenauenses, o governo federal criaria a Universidade Federal do Vale do Itajaí (UFVI). Servidores e infraestrutura da Furb, que pertencem ao município, seriam cedidos à nova instituição federal. Mas a formatação jurídica ainda precisa ser detalhada.

Durante a reunião no MEC, que durou cerca de uma hora e meia, o ministro precisou ausentar-se para outra agenda. Os blumenaeunses então passaram a tratar direto com os técnicos da Sesu. Eles levaram à reunião uma pasta com a documentação da Furb, incluindo cartas recebidas de entidades do Vale do Itajaí manifestando apoio à federalização. O peso do atual apoio regional à ideia de ceder servidores e estrutura da universidade à União é inédito.

Além da elaboração do projeto técnico e financeiro, o andamento da federalização depende de uma operação política junto à Presidência da República e ao Ministério da Economia para aumentar a dotação orçamentária ainda em 2022. O ministro sinalizou que, se houver dinheiro e vontade política, o MEC tem interesse no projeto.

A federalização da Furb é uma bandeira de décadas. Para sair do papel, agora terá de ser viabilizada em semanas.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Furb reúne apoio inédito antes de nova reunião no MEC sobre federalização

Blumenau lança licitação para caminho alternativo à BR-470, no Badenfurt

Projeto para monitorar enchentes em Blumenau emperra na burocracia

Decisão de SC sobre máscaras em escolas é lição de mau comportamento

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas