nsc
nsc

Análise

Creche inaugurada por ministro em Blumenau teve calote do governo federal

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
14/05/2021 - 11h53 - Atualizada em: 14/05/2021 - 12h02
Cerimônia teve a presença do governador Carlos Moisés e do prefeito Mário Hildebrandt
Cerimônia teve a presença do governador Carlos Moisés e do prefeito Mário Hildebrandt (Foto: Evandro de Assis)

A creche inaugurada nesta sexta-feira (14) pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, em Blumenau, teve um calote do governo federal. Do total de R$ 1,6 milhão investido na obra, o ministério deveria ter arcado com 70%, mas acabou enviando apenas 24%. O restante teve de ser pago pelo município. O não cumprimento do convênio pelo MEC atrasou a obra, mas não impediu a solenidade no Centro de Educação Infantil (CEI) Elisabete Nunes Anderle, no bairro Passo Manso.

> Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

Há outras quatro creches de Blumenau em situação semelhante. Duas na Itoupavazinha, uma no Vorstadt e uma no Garcia. Pelas dificuldades enfrentadas para a execução das unidades, após o governo federal interromper os repasses, muita gente não entendeu a pompa para a entrega da estrutura. Além do ministro, estavam presentes o governador Carlos Moisés (PSL), o prefeito Mário Hildebrandt (Podemos), secretários de Estado, deputados, vereadores e convidados.

A solenidade ocorreu sob uma cobertura provisória, no gramado que fica aos fundos do centro de educação infantil, por causa da pandemia de Covid-19. Enquanto os alunos e pais eram recebidos com termômetro e álcool gel, os convidados do dia entravam livremente no espaço. Antes da cerimônia começar, autoridades reuniram-se numa sala onde foi servido um café da manhã. Conforme a placa disposta no vidro, ali deveriam entrar, no máximo, 10 pessoas. Mas havia quase o triplo no interior.

Recepção foi numa sala onde deveriam entrar apenas 10 pessoas
Recepção foi numa sala onde deveriam entrar apenas 10 pessoas
(Foto: )

Apesar do clima de estranhamento, durante os discursos ninguém falou sobre o calote federal e o atraso na entrega das creches. O prefeito Mário Hildebrandt pediu ao ministro apoio para a construção de instalações novas para duas escolas: Felipe Schmidt, na Itoupavazinha, e Lúcio Esteves, na Escola Agrícola. Ribeiro elogiou a cidade e mencionou pautas de sua gestão no MEC, como o combate ao que chama de "ideologia de gênero" e à corrupção no uso de verbas da Educação. Ele também disse que apoiará a construção de ao menos uma das duas escolas solicitadas por Hildebrandt.

A agenda em Blumenau foi uma parada rumo à visita que o ministro Milton Ribeiro fará nesta tarde à creche atacada por um homem em Saudades, no episódio que terminou com a morte de três crianças e duas mulheres.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp.

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas