Deputados integrantes da Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) concordaram em aumentar de R$ 250 milhões para R$ 300 milhões a ajuda estadual a obras da União em rodovias. Na análise dos parlamentares, há sobras orçamentárias que permitem aumentar o investimento na duplicação da BR-470, no Vale do Itajaí, e na BR-163, no Oeste. Porém, o texto a ser votado quarta-feira (7) proíbe que o dinheiro seja usado em desapropriações.

Continua depois da publicidade

> Receba notícias de Blumenau e região pelo Whatsapp.

O projeto de lei em discussão foi enviado pelo governador Carlos Moisés (PSL) para oficializar a intenção de assumir parte dos custos com obras federais em Santa Catarina. Os deputados modificaram o texto e carimbaram para onde devem ir as verbas: serão R$ 200 milhões para a BR-470 e R$ 100 milhões para a BR-163. Com isso, elimina-se o risco de diluir os investimentos para atender mais regiões — há pressão da bancada do Norte, por exemplo, para direcionar parte dos recursos à BR-280.

Com a proibição às desapropriações, os deputados endossam uma exigência da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade no acordo com o governo federal. O Estado só aceita investir o dinheiro em obras propriamente ditas. De acordo com o deputado Jean Kuhlmann (PSD), que assumiu cadeira na Alesc e na Comissão de Finanças durante a licença de Júlio Garcia (PSD), o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) teria concordado em usar o dinheiro previsto no orçamento da União para pagar desapropriações.

Lotes

No entanto, ainda há outra questão a ser pacificada entre DNIT e Estado sobre a duplicação da BR-470. A Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade quer investir os R$ 200 milhões nos lotes 1 e 2, entre Navegantes e Gaspar, que estão mais adiantados. O órgão federal, por sua vez, prefere os lotes 3 e 4, entre Blumenau e Indaial, os mais atrasados.

Continua depois da publicidade

Este deve ser um dos primeiros temas que aguardam solução do novo secretário, Leodegar Tiskoski, que substituiu Thiago Vieira, até então responsável pelas negociações com o DNIT.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Destaques do NSC Total