nsc
nsc

Faltam profissionais

Médicos de Blumenau ganharão mais por hora extra, planeja município

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
17/05/2022 - 07h33
Valor menor da hora extra desestimula médicos e complica preenchimento das escalas
Valor menor da hora extra desestimula médicos e complica preenchimento das escalas (Foto: Patrick Rodrigues, BD, Santa)

Os médicos que atuam na rede pública de Blumenau ganharão mais por hora extra, se um projeto do município em elaboração for aprovado pela Câmara de Vereadores. O texto que deve chegar ao Legislativo neste início de semana é a terceira tentativa do governo Mário Hildebrandt (Podemos) de elevar os ganhos dos servidores médicos para fechar as escalas, principalmente nos ambulatórios gerais

​> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

A falta de médicos agrava a atual sobrecarga gerada por dengue, Covid-19 e influenza, além das doenças sazonais do frio. Blumenau tem 28 vagas de médicos não preenchidas na rede de saúde. 

Nesta segunda-feira (16), as consultas eletivas foram suspensas para priorizar os atendimentos de Covid-19, dengue e doenças respiratórias em geral. Na sexta-feira, o Hospital Santo Antônio anunciou que as filas na emergência podem chegar a oito horas para adultos e 12 horas no caso de crianças. O motivo seria a falta de médicos na rede básica.

O aumento das horas extras gerou polêmica em duas ocasiões anteriores porque servidores de outras especialidades da saúde exigiram o mesmo tratamento. A origem do problema remonta ao início de 2021, quando uma decisão judicial considerou que o valor recebido por hora extra deve ser proporcional ao salário-base dos médicos, sem considerar adicionais de função. Isso reduziu o valor pago e tornou o trabalho extra menos atrativo.

Em junho de 2021, a Câmara de Vereadores aprovou uma gratificação de R$ 100 por hora extra aos médicos que atendiam na Central Covid-19 da Vila Germânica — o que descontentou outras categorias, como enfermeiros. Com a diminuição dos casos de coronavírus, em janeiro deste ano o município propôs estender o benefício para mais horários e locais. Desta vez, a reação política foi mais forte e o governo retirou a proposta.

Agora vez, o plano é substituir gratificações temporárias relacionadas à pandemia por um aumento formal no valor proporcional da hora extra dos médicos. O texto está em elaboração na Procuradoria Geral do Município e ainda não há percentual definido. O secretário de Promoção da Saúde, Marcelo Lanzarin (Podemos), disse que pretende conversar com os vereadores para dissipar a polêmica. Para ele, o aumento apenas equilibra o que já existia antes da decisão judicial.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia mais

Escalação dos times para a eleição em Blumenau começa a ficar mais clara

Medição do Rio Itajaí-Açu será reforçada até outubro

Cartório de Blumenau muda de mãos pela segunda vez em três anos

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas