nsc
nsc

Articulações

Moisés volta a Blumenau para encontro com Mário Hildebrandt

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
16/03/2022 - 06h00 - Atualizada em: 16/03/2022 - 06h19
De partido novo, governador procura parcerias para o projeto de reeleição
De partido novo, governador procura parcerias para o projeto de reeleição (Foto: Divulgação)

De partido novo e em busca de parceiros para a tentativa de reeleição, o governador Carlos Moisés (Republicanos) estará em Blumenau nesta quinta-feira (17). Na agenda prévia informada ao gabinete municipal está uma conversa com o prefeito Mário Hildebrandt (Podemos), sem pauta pré-definida. O encontro será no terceiro andar da prefeitura e deve ser seguido de almoço.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Depois de filiar-se ao Republicanos, Moisés tem tentado atrair o Podemos para a aliança eleitoral em formação. A ideia conta com a simpatia da cúpula nacional da legenda e também do presidente estadual, o ex-prefeito de Palhoça Camilo Martins. Contrariado com essa aproximação, o ex-deputado federal Paulo Bornhausen deixou o partido.

Durante os debates internos sobre alianças, Mário Hildebrandt foi mediador, sem manifestar posição definitiva. Como escrevi dias atrás, ele atua como coringa nas articulações. Além de Moisés, mantém contatos frequentes com os pré-candidatos ao governo Jorginho Mello (PL), Gean Loureiro (União Brasil) e Antídio Lunelli (MDB) — sem contar Fabrício Oliveira (Podemos). E vem ouvindo convites para deixar o Podemos rumo a outro projeto político. Mas rejeita peremptoriamente qualquer possibilidade de renunciar ao mandato para candidatar-se neste ano.

Prefeito da principal cidade do Vale do Itajaí, onde está o terceiro maior contingente de eleitores de Santa Catarina, ele é peça importante para fazer uma eventual coligação Republicanos-Podemos funcionar. Moisés deve ouvir na quinta-feira que o Vale está sub-representado no governo, reclamação que sinaliza um caminho para o apoio à aliança: abrir espaço a alguém indicado pelo Podemos de Blumenau numa pasta relevante.

A visita espontânea ao gabinete de Hildebrandt consolida uma mudança na relação governador-prefeito. Em 2021, enquanto corria o segundo processo de impeachment contra Moisés, movimentos do blumenauense foram interpretados como apoio à ascensão da vice-governadora Daniela Reinehr (hoje no PL) ao poder. Houve distanciamento e até rusgas públicas. Clima bem diferente do atual.

Embora a agenda de Moisés no Médio Vale ainda não esteja fechada, é provável que ele e Hildebrandt visitem na tarde de quinta as obras da SC-108, o prolongamento da Via Expressa de Blumenau. Depois, o governador deve seguir para Botuverá, onde anunciará novidades sobre o projeto da barragem de contenção de cheias.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Mário Hildebrandt atua como coringa nas articulações eleitorais em SC

TRE põe um asterisco na política de Blumenau ao cassar vereador

Rodovias federais de SC sofrem novo corte no orçamento de 2022

Blumenau corre contra o tempo para emplacar federalização da Furb em 2022

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas