nsc
nsc

ENTREGADORES

Motoboys de Blumenau pedem prioridade na vacinação contra a Covid-19

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
21/07/2021 - 08h49
Categoria alega que ajudou a manter empresas funcionando na pandemia
Categoria alega que ajudou a manter empresas funcionando na pandemia (Foto: Patrick Rodrigues, BD, Santa)

Motoboys de Blumenau pediram à prefeitura e à Câmara de Vereadores para que sejam integrados aos grupos prioritários da vacinação contra a Covid-19. Um grupo de profissionais que está formando uma associação aponta a alta exposição ao vírus durante o trabalho e a juventude dos condutores como justificativas para a reivindicação. Pelas regras do Ministério da Saúde, não há distinção para a categoria na campanha de imunização.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Os motoboys blumenauenses alegam que, desde o início da pandemia, arriscam-se para manter empresas e serviços funcionando. Mesmo nos períodos duros de quarentena, comércios recorreram aos motociclistas para continuar operando minimamente.

— Graças aos nossos esforços muitas empresas não fecharam as portas — destaca Rodrigo Felipe dos Santos, um dos líderes da entidade em gestação.

Em contato direto com clientes e o público para quem as mercadorias são entregues, os motoboys expõem-se ao contágio. Santos diz que casos de infecção são frequentes e um homem de 38 anos morreu de Covid-19 em Blumenau. Como a maioria dos profissionais tem menos de 35 anos, a categoria ainda não foi beneficiada pelas doses de vacina.

Ofícios solicitando o tratamento especial foram enviados ao prefeito, à vice e a todos os 15 vereadores da cidade. Apesar da justiça da reivindicação, não cabe à prefeitura definir os grupos prioritários da campanha nacional de vacinação. Partiu do Ministério da Saúde, por exemplo, o benefício aos trabalhadores da indústria.

Associação

A futura entidade de representação já tem nome (Associação União Maior Motoboys) e data para ser criada. A primeira assembleia será no dia 1º de agosto, às 9h30min, provavelmente na Furb. O grupo vem recebendo apoio e orientação da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP), mantida pela universidade.

Um questionário com 99 motoboys blumenauenses, conduzido pelo grupo, identificou alto índice de informalidade entre os profissionais, que trabalham sem registro em carteira, jornadas de seis a sete dias por semana e a combinação da atividade sobre duas rodas com outros serviços para complementar a renda.

Motoboys interessados em participar da associação devem entrar em contato pelo e-mail aummbr@gmail.com ou pelo telefone (47) 98842-3801.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp.

Leia também

Blumenau doa cloroquina encalhada para outras cidades de Santa Catarina

Calendário de vacinação contra a Covid-19 em Blumenau impõe meta difícil de cumprir

Blumenau interrompe vacinação contra a Covid-19 em primeira dose​

E afinal, o que você quer saber sobre Blumenau?

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas