Vai ter briga pelo direito de executar a obra milionária de um parque linear na margem esquerda do Rio Itajaí-Açu, no Centro de Blumenau. O projeto, com valor máximo de quase R$ 30 milhões, atraiu o interesse de quatro empreiteiras, todas com experiência em construções de porte na região de Blumenau. Os valores propostos ainda não foram divulgados.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp

A disputa tem empresas conhecidas dos gestores públicos locais. A Engeplan está pavimentando a SC-414, entre Luiz Alves e a Vila Itoupava. A Cetenco é a responsável pelo prolongamento da Via Expressa de Blumenau. A Pacopedra duplicou a ponte Adolfo Konder, no Centro. E a Progresso Ambiental acaba de concluir o Terminal do Água Verde.

O parque entre a Prainha e a Ponte de Ferro é um antigo desejo, que começou a ser discutido após o barranco do Itajaí-Açu ceder durante a catástrofe de 2008. A primeira parte do projeto, de contenção da margem, foi executada. Mas a urbanização, com passeio para pedestres, ciclovia e mirantes, ficou à espera de recursos desde então. Em 2017, o ex-governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) prometeu R$ 15 milhões para a obra, mas o dinheiro nunca chegou.

Em março do ano passado, foi a vez do então governador Carlos Moisés (Republicanos) anunciar R$ 25 milhões para a urbanização da área. A prefeitura lançou a licitação contando com o dinheiro do Estado, que está previsto em convênio já assinado. O edital prevê que a contrapartida do município será paga com financiamento da Caixa.

Continua depois da publicidade

Os envelopes com propostas e documentação foram abertos nesta terça-feira (11), mas seguiram direto para conferência. A primeira fase da concorrência é a habilitação, quando será avaliada, entre outras coisas, a capacidade técnica das empresas. Depois de aprovados os documentos, os valores oferecidos serão conhecidos. Ganha quem apresentar o melhor preço. O prazo de execução da obra é de 10 meses.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto do Whatsapp

Leia também

Estudantes de Blumenau reivindicam aulas sobre saúde mental

Contra o trauma de Blumenau, autoridades priorizam a sensação antes da segurança

Oktoberfest Blumenau “chama o VAR” para decidir entre Ambev e Heineken

O que Gaspar tem a ver com o prolongamento da Via Expressa de Blumenau

Destaques do NSC Total