nsc
    nsc

    Imposição

    Avaí dominou e mereceu vencer o Jec na Ressacada

    Compartilhe

    Faraco
    Por Faraco
    07/04/2021 - 23h39 - Atualizada em: 07/04/2021 - 23h40
    Garoto Gustavo (sem camisa) foi a novidade e garantiu a vitória
    Garoto Gustavo (sem camisa) foi a novidade e garantiu a vitória (Foto: Frederico Tadeu/ Avaí FC)

    Foi um jogo agressivo do Avaí. Desde o início. O time se impôs diante do Joinville, empurrando o adversário pra trás e sufocando nos 25 primeiros minutos. Ao mesmo tempo, a equipe errava demais na construção das jogadas e nas finalizações. O passe não estava bom. O time mereceu o vitória, mesmo magrinha com 1 x 0 no placar, mas que praticamente encaminha a classificação para a segunda fase.

    > Receba notícias de Florianópolis e região no seu WhatsApp

    Além do erro de passe, os passes curtos e lentos, com pouca movimentação, facilitavam a defesa do Joinville. Serrato e Giovanni não conseguiram dar ritmo ao time. Foram poucas chances reais no primeiro tempo, mesmo com volume de jogo. 

    O Joinville foi uma decepção. Se postou na defesa e não teve uma alternativa forte de saída de jogo. Com a perda do organizador, o meia Davi Lopes, o Jec não conseguia articular jogadas. Passou a depender muito mais das subidas do lateral Edson Ratinho. Mas foram poucas.

    As mexidas do técnico Claudinei Oliveira foram boas pro time e definiram a vitória. Teve estrela na entrada de Gustavo. Mas, de um forma geral, os garotos da base entraram bem no ataque.

    Já Felipe Sampaio tentou de tudo, mas não teve a mesma sorte. O ataque do Jec não ameaçou o gol de Gledson. As alterações não tiveram efeito no time. 

    Com a vitória, o Avaí encaminhou sua passagem para a segunda fase da competição. Mais do que isso, chegou a uma posição mais condizente com a expectativa que havia sobre o Avaí desde o início do Estadual. 

    O Joinville acumulou uma terceira derrota seguida. Precisa reagir pra não deixar a vaga escapar. O técnico Vinícius Eutrópio, o comandante, está fazendo muita falta.   

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas