nsc
nsc

decisões na Ressacada

Avaí tem três jogos seguidos em casa; aí pode estar o problema

Compartilhe

Faraco
Por Faraco
20/07/2021 - 10h42
Copete pode ajudar o Avaí a melhorar o desempenho na Ressacada
Copete pode ajudar o Avaí a melhorar o desempenho na Ressacada (Foto: André Palma Ribeiro/ Avaí FC)

As grandes atuações combinadas com grandes resultados nas 11 partidas já realizadas pelo Avaí nesta edição de Série B foram longe da Ressacada. Claramente, as vitórias sobre o Vasco, por 2 x 0, em São Januário, sobre o Londrina, no estádio do Café, por 3 x 1, e a mais recente diante do Cruzeiro, por 3 x 0, no Mineirão.

Em casa, o Leão tem sofrido mais, mesmo nas vitórias. Foi assim nas partidas contra o Confiança, vitória de 2 x 1, e contra o CRB, placar de 1 x 0.

Na classificação do campeonato dos mandantes, o Avaí é o 12º colocado. Já na classificação do campeonato dos visitantes, é 4º lugar na tabela. O Avaí venceu duas em casa e teve três vitórias como visitante.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

E não é que o Avaí não tenha sido agressivo na Ressacada. Em apenas uma partida em casa o leão não teve mais posse de bola. Foi contra o Botafogo, com 46%. Contra Vila Nova, Brusque, CRB e Confiança, ou teve posse igual ou maior. A média de finalizações foi alta – 19,6 por jogo.

Mas o time tem encontrado dificuldades para resolver estes jogos. Tem faltado criatividade e, normalmente, as equipes adversárias estão mais fechadas, como o Confiança e sua linha de 5 defensiva. Em todos os jogos na Ressacada foram apenas cinco oportunidades claras de gol criadas e somente seis gols feitos. Fora de casa, o Avaí fez oito gols.

Acredito que o técnico Claudinei Oliveira pode usar mais jogadores de criatividade nos jogos da Ressacada. Tenho falado isso nos meus comentários na CBN Diário. Opções não faltam, como Vinícius Leite, Valdívia, Copete, Renato, Getúlio, Lourenço, Jonathan e até Júnior Dutra.

Esse é o desafio a partir de agora. Trazer pra Ressacada a desenvoltura que o time tem como visitante. Com três jogos seguidos em casa – Operário, Brasil de Pelotas e Remo – é o momento de se firmar e subir bastante a tabela de classificação.

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Mais colunistas

    Mais colunistas