nsc
nsc

Imposição

Chapecoense sobrou em Itajaí e fez resultado irreversível

Compartilhe

Faraco
Por Faraco
16/05/2021 - 17h48
Chapecoense goleou em Itajaí e está muito próxima da sexta final seguida
Chapecoense goleou em Itajaí e está muito próxima da sexta final seguida (Foto: Bruno Golembiewski/ CNMD)

A Chapecoense fez um segundo tempo muito acima do Marcílio Dias em dois aspectos, o físico e a qualidade. O time do técnico Mozart vai pra final. O resultado de 4 x 1 é irreversível. O Marcílio precisa fazer quatro gols de diferença para uma classificação, que agora se tornou inimaginável.

> Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

O Marcílio Dias teve um grande mérito, que foi reproduzir nesta primeira semifinal um estilo de jogo que foi o do time em todo o campeonato. Jogou pra cima, correndo riscos, igualou o primeiro tempo, mas também se desgastou bastante.

O preço veio na segunda etapa. Com mais opções, maior qualidade técnica, e uma melhor condição física, a Chapecoense foi matando o jogo e o confronto aos poucos. Um 3 x 1 ainda poderia deixar alguma esperança mínima. Mas o 4 x 1 define.

> Avaí e Brusque conhecem datas e horários dos dez primeiros jogos na Série B 2021

No primeiro tempo do jogo deste domingo ainda houve disputa e competição. Mas na segunda etapa, as diferenças apareceram. Ressaltar que o Marcílio teve muitos problemas no sistema defensivo, por desfalques que desfiguraram a linha de defesa titular e a proteção na entrada da área. Já a Chape, desta vez, respeitou o mata-mata, foi com os titulares, foi forte, e ainda tinha quase todas as opções à disposição do seu treinador.

> Avaí aproveita tempo extra para recuperar jogadores para semifinal e Série B

A Chape vai jogar a sexta final seguida em Santa Catarina. O jogo de volta virou uma obrigação a ser cumprida. E o Marcílio Dias merece todos os aplausos pelo campeonato que fez.

Leia mais

> Valdivia detalha preparação do Avaí para enfrentar o Brusque: "Sabemos o que fazer"

> Avaí faz homenagens para Getúlio, Renato e Lourenço pela marca de 100 jogos no clube

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Mais colunistas

    Mais colunistas