nsc
nsc

UMA GERAÇÃO DE LUTO

Evandro Saad marcou uma geração sem redes sociais

Compartilhe

Leo
Por Leo Coelho
21/07/2021 - 05h32 - Atualizada em: 21/07/2021 - 08h04
Evandro Saad escreveu seu nome na comunicação dos Anos 90 em SC
Evandro Saad escreveu seu nome na comunicação dos Anos 90 em SC (Foto: arquivo pessoal/divulgação)

Quem teve sua juventude na década de 90 lembra bem do Evandro Saad. O comunicador, que nasceu no dia 14 de março de 1971 em Garuva e já havia completado 50 anos, começou sua carreira no Programa Cesar Souza em 1990. Quem o lançou foi meu querido e amado pai, Rômulo Coelho. Evandro Saad estava sempre presente nas grandes festas e nos principais shows de Santa Catarina. Em seguida, a cobertura dos eventos ganhou destaque num rápido programa com o seu nome na extinta RCE. Com o sucesso, Saad se transferiu para a TVBV, onde ganhou destaque e respaldo da emissora estadual. Seu horário era às 13h. Diariamente, Evandro mostrava as novidades da música, passando clipes de artistas locais e nacionais, além de entrevistas com artistas. Numa época que não havia redes sociais, a segunda-feira era o dia clássico para descobrirmos como foram as melhores festas e show da cidade, que contavam sempre com a cobertura do jornalista.

Comunicador Evandro Saad morre em Florianópolis aos 50 anos

O comunicador fazia cobertura de grandes eventos de Santa Catarina
O comunicador fazia cobertura de grandes eventos de Santa Catarina na televisão
(Foto: )

Foi através do Evandro que conheci o Rancho Maria’s. Seu programa sempre fazia a cobertura de uma festa diferente, que acontecia no interior da cidade de Camboriú, uma vez por mês, sempre às segundas-feiras, e que reunia muito gente bonita e de várias regiões do litoral catarinense. O Rancho Maria’s foi o grande laboratório para a criação do consagrado superclub: Green Valley.

Depois de muitos anos dedicando-se ao entretenimento, Evandro foi se cansando daquele universo. Percebeu que seria difícil alcançar rendimento compensatório no segmento. No auge da sua carreira, nos encontrávamos nos bastidores dos eventos e ele dizia: “Acho que vou parar. Estou pensando em morar fora do Brasil”. Eu, que estava iniciando minha trajetória dentro da comunicação, me questionava: “como o Evandro quer parar se ele faz tanto sucesso”? Só fui entender “esta dor” (e todas as dificuldades) anos depois. Lidar com a vida cultural da cidade, incentivando os artistas locais, nunca foi fácil. Acreditar, lutar e incentivar nossos artistas é um prazer - e um dever - de quem atua na comunicação. Porém, até hoje ainda são poucas as empresas que investem no estímulo à cultura local.

Morre Aguinaldo Loureiro, pai do prefeito de Florianópolis, vítima de infarto

Quando resolveu abandonar a comunicação, Evandro se dedicou ao universo jurídico. Foi estudar e se dedicar ao direito. Naquele período perdemos o contato. Passei tempo sem vê-lo.

Até entrar para a OAB, o comunicador também atuou como motorista de carro de aplicativo. Ao ser reconhecido pelo público, muitas vezes Evandro nem cobrava a corrida. Gostava do papo e de relembrar a época em que trabalhava na televisão, lugar onde fez fama e muitos amigos.

Marcelo Mancha, Ana Lavratti, este colunista, Mônica Ramos, Evandro Saad e Gisela Santos num encontro na década de 90
Marcelo Mancha, Ana Lavratti, este colunista, Mônica Ramos, Evandro Saad e Gisela Santos num encontro na década de 90
(Foto: )

No fim de 2019 a saúde do comunicador começou a demonstrar fragilidade. Sem ter certeza, Evandro acredita que pegou Covid em dezembro de 2019. Depois desse período, a respiração ficou prejudicada. No final de junho, Evandro deu entrada no Hospital Regional onde foi diagnosticado com câncer.

Neste momento de despedida é que percebemos que a vida – realmente – é um sopro. Basta estarmos em pé para tropeçarmos. Alguns tombos são tão duros que não nos permitem levantar nunca mais.

Cantor de 32 anos sem comorbidades morre em Blumenau vítima da Covid-19

Neste 20 de julho, exatamente no Dia do Amigo, nos despedimos do Evandro Saad. Um comunicador/batalhador/desbravador que fez história na comunicação de Santa Catarina. Uma boa referência para uma geração que não tinha o mundo em suas mãos nos smartphones, pois as redes sociais ainda eram os bons encontros, grandes festas e shows. Era preciso esperar o outro dia para ligar a TV e ouvir Evandro Saad dizer: "Onde houver agito e gente bonita eu estarei lá com a RCE/TVBV e encontrarei você! Eu Fuiiiiii!"

Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

Leo Coelho

Colunista

Leo Coelho

Referência no segmento social e com vasta experiência no mercado, o jornalista traz informações relevantes e exclusivas sobre Florianópolis. Notícias de bastidores da sociedade, círculos de influência, curiosidades, frases e causos. Os olhos e ouvidos da NSC na Capital catarinense.

siga Leo Coelho

Leo Coelho

Colunista

Leo Coelho

Referência no segmento social e com vasta experiência no mercado, o jornalista traz informações relevantes e exclusivas sobre Florianópolis. Notícias de bastidores da sociedade, círculos de influência, curiosidades, frases e causos. Os olhos e ouvidos da NSC na Capital catarinense.

siga Leo Coelho

Mais colunistas

    Mais colunistas