nsc
    nsc

    Economia

    Bares e restaurantes de Joinville vão sentir impacto; CDL temia medidas mais duras

    Compartilhe

    Loetz
    Por Loetz
    09/07/2020 - 14h16
    Medida foi decretada no início desta tarde
    Medida foi decretada no início desta tarde (Foto: Salmo Duarte, arquivo NSC)

    O decreto do prefeito Udo Döhler, que restringe o horário de atendimento das atividades em bares, restaurantes e lanchonetes até às 20 horas, nos ias de semana, e até às 3 da tarde, aos sábados e domingos; e que também proíbe abertura de casas noturnas e realização de shows e espetáculos até dia 5 de agosto, é mais uma tentativa de evitar que o contágio da Covid-19 se propague de maneira descontrolada na cidade de Joinville.

    > VÍDEO: idosa desrespeita decreto e força entrada em shopping de Joinville para almoçar

    > Novo decreto de Joinville limita horário de funcionamento de restaurantes e bares

    A medida garante que os trabalhadores que procuram estes estabelecimentos possam fazer seu lanche e almoçar, por exemplo. Ao mesmo tempo viabiliza receita mínima aos empreendedores, que podem abrir as portas.

    Claro que há impactos econômicos diretos, principalmente para os bares. Obviamente, eles têm mais movimento no período da noite, e isso, agora, está proibido até que as autoridades mudem de entendimento.

    > "Estamos em alerta amarelo, mas situação é preocupante", analisa Sociedade Joinvilense de Medicina

    Com o rápido agravamento do quadro de contaminação por COoid-19 na última semana, o comércio temia opor uma decisão mais radical, como, por exemplo, a do fechamento completo das atividades em Joinville. Por isso, a CDL está estimulando os lojistas a abrir as portas só às 10 horas da manhã, a partir da próxima segunda-feira. É uma maneira de evitar muita gente aglomerada nos ônibus no tradicional horário de pico, das 6 às 8 horas da manhã.

    A crise sanitária está atingindo nível preocupante em Joinville. Há quem já defenda lockdown, mas como dizia um filósofo do cotidiano: um dia por vez e uma noite no meio.

    > Justiça nega liminar e idosos continuam proibidos de usar ônibus em Joinville

    Sim. Cada dia tem uma novidade em relação à Covid-19. Por isso, as decisões precisam ser bem calculadas pela equipe que está administrando este momento de crise.

    Errar no timing pode ou desarticular negócios por eventual excessivo rigor; ou facilitar o espalhamento da doença e causar mais mortes.

    > Joinville atinge 100% de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 na rede pública

    Atenção absoluta está em dois aspectos: 1. o número de leitos de UTI dedicados - e ocupados - com pacientes com a doença; e 2. o número de contaminados e que estão em estado grave a precisar de internação hospitalar.

    E mais fiscalização para o cumprimento das medidas se impõe.

    ​> Receba notícias de Joinville e da região Norte de SC por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do AN

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas