nsc
    an

    Contra o decreto

    VÍDEO: idosa desrespeita decreto e força entrada em shopping de Joinville para almoçar

    A direção do shopping acionou a polícia e a Vigilância Sanitária de Joinville e a mulher poderá ser penalizada

    09/07/2020 - 12h34 - Atualizada em: 10/07/2020 - 07h44

    Compartilhe

    Cláudia
    Por Cláudia Morriesen
    imagem mostra momento do vídeo em que a idosa discute com a segurança do shopping
    Situação ocorreu na tarde de quarta-feira na região central da cidade
    (Foto: )

    Uma idosa que insistiu em entrar em um shopping de Joinville nesta semana poderá ser multada se for identificada pela Vigilância Sanitária e pela Polícia Militar. O caso ocorreu nesta quarta-feira (8) ao meio-dia — um dia depois de outro shopping da cidade ser interditado por, segundo a Vigilância Sanitária, não estar cumprindo a medida prevista em decreto municipal que proíbe a circulação de pessoas de mais de 60 anos em Joinville, a não ser em casos específicos. 

    > Joinville tem novo decreto que limita horários de bares e restaurantes a partir de 11 de julho

    Toda a situação foi gravada a pedido da mulher, que encoraja uma pessoa do outro lado da câmera a continuar filmando. Assista ao vídeo:

    > "Ela prestou um desserviço", diz gerente da Vigilância de Joinville sobre idosa

    As imagens estão sendo compartilhadas em grupos de troca de mensagens por aplicativo de Joinville desde a tarde de quarta-feira.

    Nos vídeos, é possível ver a mulher reclamando que não está sendo autorizada a entrar no shopping pelos seguranças e informa que quer almoçar. 

    "Eu vim aqui pra almoçar. O decreto do prefeito permite que a gente compre comida, e eu quero comer", diz ela olhando para a câmera. 

    > Joinville tem mais quatro mortes e chega a 50 óbitos por Covid-19 em 100 dias

    Decreto permite apenas compra de alimentos

    O decreto municipal 38.520/2020, sancionado em 23 de junho, permite que os idosos circulem pela cidade desde que estejam trabalhando, comprando alimentos ou medicamentos ou a caminho de consultas médicas. Mais recentemente foi aberta uma exceção também para pagamento de contas ou saques em bancos e lotéricas. 

    >"18 mil joinvilenses já têm coronavírus", analisa secretário da saúde de Joinville

    No entanto, segundo a gerente da Vigilância Epidemiológica, Edilaine Pacheco Pasquali, a pessoa com mais de 60 anos deve realizar a compra do produto "para viagem", ou seja, não é permitido o consumo dentro do estabelecimento, seja ele um restaurante ou a praça de alimentação de um shopping.

    A idosa fala à uma profissional da segurança que só será tirada com a polícia e desafia a funcionária a impedi-la. Nesse momento, entra no shopping, sendo brevemente impedida pela segurança, que tenta barrá-la com o corpo. Um jovem tenta conversar com a idosa e é agredido verbalmente por ela. Depois, outro segurança ainda tenta impedi-la, posicionando-se na sua frente, mas ela passa pelo homem e vai a um restaurante da praça de alimentação. 

    >Confira os detalhes do avanço do coronavírus em SC em um mapa interativo

    Shopping agiu corretamente, avalia Vigilância

    Em outro vídeo, também gravado pelo acompanhante da idosa a seu pedido, ela aparece sentada à mesa na praça de alimentação e diz que "está almoçando e quer ver quem vai trazer a polícia" para levá-la para a delegacia. De acordo com a Vigilância Sanitária, a Polícia Militar foi acionada pela gerência do shopping, mas não chegou a tempo de flagrar a mulher no local.

    — O shopping agiu corretamente, nos avisou e chamou a polícia, que não pode comparecer naquele momento porque tinha outras demandas. Ela fez a infração, e não o shopping — afirmou Edilaine. 

    >​Receba notícias de Joinville e da região Norte de SC por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do AN

    Segundo a gerente da Vigilância Sanitária, a mulher deve ser identificada pelo shopping e, neste caso, a polícia deverá ser acionada para que seja lavrado um boletim de ocorrência contra a mulher. Edilaine conta que esta não foi a primeira situação desta natureza em Joinville. 

    Recentemente, um homem tentou entrar à força em uma loja de materiais de construção mesmo depois que os atendentes ofereceram a opção de realizar o pedido por whats app e receber o pedido em casa. 

    Em nota, o Shopping Cidade das Flores informou que "tem trabalhado dentro de suas possibilidades para atender a todas as normativas e determinações do Governo do Estado de Santa Catarina, da Prefeitura de Joinville e Secretarias que visam combater a propagação da Covid-19" e que está trabalhando em parceria com os órgãos competentes alertando nossos clientes para a seriedade das medidas que foram impostas e que visam exclusivamente a preservação da saúde".

    > Quais são as 16 cidades de SC sem casos de coronavírus

    > Painel do Coronavírus: veja em mapas e gráficos a evolução dos casos em SC

    > Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas