nsc
nsc

publicidade

Tribunal de Justiça

Eleição de Ricardo Roesler é esperança de novo ciclo no TJSC

Compartilhe

Moacir
Por Moacir Pereira
07/12/2019 - 05h30
Ricardo Roesler
(Foto: Marco Favero, Diário Catarinense/Arquivo)

A eleição do desembargador Ricardo Roesler para a presidência do Tribunal de Justiça dá sequência a um novo ciclo na história do Judiciário catarinense. Foi a primeira disputa com a maior composição do TJ, participação de 90 desembargadores, com três candidatos.

Na semana da votação, a principal dúvida estava na hipótese de um segundo turno. A sinalização de preferência era nítida em torno dos desembargadores Ricardo Roesler e Ricardo Fontes. Neste caso, a decisão dependeria do terceiro candidato, o desembargador Altamiro de Oliveira.

A vitória de Roesler deu-se no primeiro turno, com 47 votos, contra 32 de Fontes e 11 de Altamiro de Oliveira. Definiu não apenas a presidência, como os demais cargos na direção do Tribunal. Fato relevante: a campanha deu-se num nível elevado e respeitoso entre os candidatos. As primeiras declarações do novo presidente foram pelo diálogo e pela unidade dos magistrados.

O desembargador Ricardo Roesler assumirá em fevereiro de 2020, no lugar do desembargador Rodrigo Collaço, que iniciou uma nova fase no Judiciário, com medidas inovadoras e comunicação moderna. Consenso entre magistrados e comunidades em que atuou por 32 anos, Roesler assume com exitosa experiência na presidência da Associação dos Magistrados Catarinenses e do TRE-SC.

Juiz moderno, humano e competente, anunciou como metas “informação, integração e inovação”, tripé que perseguirá com outros projetos que já anunciou visando a garantia de melhores serviços judiciais ao cidadão catarinense.

Com singular biografia e liderança, na continuidade da gestão de Collaço, Roesler representa a esperança de novo ciclo no Judiciário.

50 anos

O Jubileu de Ordenação Sacerdotal do catarinense Dom Murilo Ramos Krieger, arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, terá celebração especial na próxima quinta-feira, 12 de dezembro, na Igreja Mariz da Paróquia São Luiz Gonzaga, em Brusque, terra natal dele.

Terceiro arcebispo da Arquidiocese de Florianópolis, Dom Murilo estudou no Seminário de Corupá e ingressou na Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, em 1964. Foi ordenado por Dom Afonso Niehues, em 7 de dezembro de 1969.

Inexplicável

O orçamento estadual para 2020 prevê arrecadação total de R$ 34 bilhões, festejada pelo governo Moisés da Silva como a mais realista do novo século.

O deputado Milton Hobus (PSD) advertiu, na Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa, sobre grave contradição, ao revelar que a receita estadual neste 2019 está batendo na casa dos R$ 38 bilhões. Quer explicações do Executivo.

E avisa: “O cenário econômico é otimista, com aumento do PIB. Ninguém acredita em queda da arrecadação”.

Educação

Superou todas as expectativas o número de matrículas do Colégio Militar Jerônimo Coelho, que começará a funcionar no início do próximo ano em Laguna. A Policia Militar ofereceu 70 vagas.

O prefeito Mauro Candemil e o comandante Araújo Gomes firmaram convênio para o começo do ano letivo numa área alugada. O prédio histórico do Grupo Escolar Jerônimo Coelho, obra do governo Vidal Ramos inaugurada em 1912, está sendo restaurado e ampliado.

Fundo do poço

O recurso impetrado no STJ pelos advogados Gastão Filho e Silvia Mansur não teve o patrocínio do deputado Romildo Titon (MDB). Foi pedido pelo empresário Luciano Dalpizol, também denunciado pelo Ministério Público Estadual na Operação Fundo do Poço.

Titon esclareceu que deseja ver a ação julgada, o mais rapidamente possível, pelo Tribunal. O julgamento está pautado para 13 de dezembro.

Condecorações

O Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina promoverá no dia 11 de dezembro, às 17h, sessão solene do Ano Acadêmico. Empossará novos membros, entregará os prêmios de história e o título de sócia benemérita à historiadora Sara Regina Poyares dos Reis.

Honrado com a distinção, receberei a Comenda Manoel Joaquim de Almeida Coelho — a maior condecoração da instituição. Familiares e amigos estão convidados.

Indecência

O Brasil elegeu um presidente da República que se valeu de orçamento franciscano para fazer a campanha, usando basicamente as redes sociais.

E os deputados federais querem, agora, aumentar o imoral Fundo Eleitoral em mais R$ 1,8 bilhão, tirando recursos orçamentários da saúde, da educação e da infraestrutura. Perderam a compostura e a vergonha.

Isto é uma indecência!

CURTAS

> CINEMA:

Napoleão Bernardes, Gelson Merísio e Pedro Silvestre, o Pedrão, reavivam o filme “De Volta para o Passado”, grande sucesso de Hollywood.

> LITERATURA:

A Câmara de Vereadores de Brusque lançou o livro “Flagelo da Malária em Brusque - Centenário de Nascimento do Padre Raulino Reitz”, tributo ao centenário de nascimento do maior botânico do Brasil.

> AGENDA:

Ex-governador Jorge Bornhausen encerra o ciclo de eventos da Loja Maçônica Cordialidade, com palestra sobre a conjuntura política nacional, no dia 11 de dezembro.

Leia as últimas notícias políticas no portal NSC Total​ Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Moacir Pereira

Colunista

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

siga Moacir Pereira

Últimas do colunista

Loading interface...
Moacir Pereira

Colunista

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

siga Moacir Pereira

publicidade

publicidade

Mais colunistas

    publicidade

    publicidade

    Mais colunistas