Oito meses. Esta é a estimativa da prefeitura de Blumenau para enfim concluir a revitalização da Prainha. O prazo passa a correr a partir da nova ordem de serviço para as obras, assinada na manhã desta terça-feira (7). Ou seja, se o cronograma for cumprido, a famosa área de lazer da cidade na curva do Rio Itajaí-Açu será devolvida aos moradores ainda em 2023.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

O reinício dos trabalhos ficará a cargo da Stein, construtora que topou assumir o restante da obra depois que a Obramaster, vencedora da licitação, teve o contrato rompido pela prefeitura por não cumprir o cronograma estabelecido.

Pelo serviço, a Stein receberá R$ 3,36 milhões, recurso garantido pelo Ministério do Turismo. O valor representa o saldo do contrato original firmado com a Obramaster. Neste caso, não houve aumento de custos.

A reforma da Prainha começou em agosto de 2020, mas tem um histórico conturbado. Além de uma disputa judicial para saber qual empresa teria o direito de executar a obra, que chegou a ser suspensa, houve danos à estrutura já construída provocados por enchentes.

Continua depois da publicidade

Segundo o secretário de Obras, Michael Maiochi, o foco nesta retomada dos trabalhos se concentrará no reforço estrutural dos mirantes. Na sequência, devem ser concluídas as etapas de paisagismo, colocação de paver, restauro da concha acústica, o espelho d’água, o píer flutuante e a construção de uma arquibancada para a contemplação do rio.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado pelo WhatsApp ou Telegram

Leia também

Rede de postos Mime ataca no varejo e quer abrir 100 mercados de bairro em SC

Empresa de SC é intimada a mudar rótulo de cerveja com aroma de maconha

Empresa gaúcha de refrigerantes usa base em Blumenau para crescer 61% em SC

Fabricante de iates de SC projeta segunda ampliação em dois anos e mira o exterior

Destaques do NSC Total