nsc
nsc

Empresas

Com novo CD em Blumenau, Fruki mira crescer no mercado de refrigerantes em SC

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
25/09/2019 - 16h02 - Atualizada em: 25/09/2019 - 20h24
Indústria gaúcha inaugurou seu primeiro centro de distribuição fora do Rio Grande do Sul nesta quarta-feira (Foto: Pedro Machado)
Indústria gaúcha inaugurou seu primeiro centro de distribuição fora do Rio Grande do Sul nesta quarta-feira (Foto: Pedro Machado)

A Fruki, indústria gaúcha de bebidas, inaugurou nesta quarta-feira seu primeiro centro de distribuição fora do Rio Grande do Sul. A estrutura de 2 mil metros quadrados fica na Rua Dr. Pedro Zimmermann, em Blumenau, e dará suporte ao plano de expansão da empresa em Santa Catarina. A meta é ousada: se tornar, no médio e longo prazos, a terceira marca de refrigerantes com maior área de cobertura no Estado, atrás apenas das gigantes Coca-Cola e Guaraná Antarctica.

Presente na cerimônia de inauguração, que reuniu diversas lideranças políticas e empresariais da cidade, a diretora-presidente da Fruki, Aline Eggers Bagatini, revelou à coluna que o desejo de ampliar mercado em Santa Catarina era antigo e estava no planejamento desde 2010. Ela destacou que a escolha por Blumenau para abrigar o primeiro centro de distribuição no Estado – outros serão efetivados, a começar por Chapecó, no Oeste – levou em conta indicadores sociais e econômicos. O polo industrial e de tecnologia também pesou.

A Fruki tem 95 anos e quase mil funcionários, mas apenas agora está consolidando um projeto mais agressivo de expansão para além do território gaúcho, onde mantém fábrica em Lajeado – outra unidade está sendo construída em Paverama, com investimentos iniciais de R$ 80 milhões e previsão de início de operação em 2021. Segundo Aline, a ideia é reforçar a equipe de vendas e desenvolver uma relação de confiança com os clientes. Será um trabalho de formiguinha.

Não há pressa, mas se a carteira crescer como o imaginado, não está descartada, para o futuro, a construção de uma fábrica em Santa Catarina. Uma operação local seria fundamental para atender uma demanda crescente, já que a empresa fabrica um tipo de produto que não pode ficar muito tempo na estrada. Por ora, no entanto, o mercado catarinense será abastecido pela produção que vem da matriz gaúcha.

Além de refrigerantes, a Fruki também fabrica energéticos, sucos, água mineral e a cerveja Bellavista. A capacidade de produção chega a 420 milhões de litros de bebidas por ano. Em 2011, a marca chegou a viralizar no Brasil e no exterior depois que o ex-jogador inglês David Beckham foi flagrado segurando uma latinha de guaraná na saída de um restaurante dos Estados Unidos, na época em que o atleta atuava na liga americana de futebol.

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas