O conselho de administração da Whirlpool, dona das marcas Consul e Brastemp, aprovou nesta segunda-feira (8) um protocolo de incorporação da Whirlpool AM, subsidiária da empresa que produz eletrodomésticos na Zona Franca de Manaus. O movimento está relacionado à otimização da gestão e ocorre pouco menos de um mês depois de a companhia anunciar uma expansão de R$ 350 milhões no parque industrial em Joinville.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de SC por WhatsApp

As duas empresas já pertencem ao mesmo grupo econômico e a Whirlpool é dona de todo o capital social da Whirlpool AM, avaliado em R$ 228,3 milhões – são 1,88 bilhão de ações. A incorporação, justificou a companhia, trará “consideráveis benefícios” de ordem administrativa, econômica e financeira, com racionalização da estrutura societária, de gestão e operação dos ativos.

Whirlpool vai investir R$ 350 milhões em Joinville e prorroga incentivos

Na prática, quase nada muda. Sem citar valores, a Whirlpool diz que os custos para a efetivação da incorporação se limitam a despesas de tecnologia e honorários de assessores jurídicos, avaliadores e auditores, além de gastos com publicação de atos societários.

Continua depois da publicidade

Leia também

Tempo ajuda e aeroporto de Blumenau tem data para reabrir com pista reformada

Reunião de Hildebrandt e Jorginho na Capital terá obras e eleições no cardápio

Ônibus de Blumenau transportam meio milhão de passageiros a mais em 2023

Multinacional estima investimento milionário em nova usina de energia em SC

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado pelo WhatsApp

Destaques do NSC Total