nsc
    nsc

    Coronavírus

    Desrespeito em dobro na madrugada de Blumenau

    Compartilhe

    Pedro
    Por Pedro Machado
    17/05/2020 - 01h30 - Atualizada em: 17/05/2020 - 09h20
    Festa na madrugada
    PM foi acionada para interromper festa com cerca de 50 pessoas na Rua 1º de Janeiro (Foto: Polícia Militar, Divulgação)

    Em um momento em que o número de vítimas no Brasil pela Covid-19 cresce em escala assustadora, com mais de 15 mil mortes já registradas, ainda há quem infelizmente insista em não dar ouvidos aos apelos de especialistas e autoridades de saúde para que se evite aglomeração de pessoas sem necessidade.

    ​> Em site especial, saiba tudo sobre o novo coronavírus

    O mau exemplo da vez foi registrado nas primeiras horas deste domingo (17). A Polícia Militar de Blumenau precisou ser acionada para encerrar uma festa com cerca de 50 pessoas que acontecia em um bar na Rua 1º de Janeiro, no bairro Fortaleza. A PM interditou o estabelecimento e lavrou um termo circunstanciado para a proprietária por infração de medida sanitária preventiva.

    Imagens divulgadas pela polícia mostram que várias pessoas que estavam no local usavam máscara, como se isso fosse suficiente para justificar a confraternização indevida. Foi um desrespeito duplo: além de ignorarem a gravidade da situação, incomodaram e atrapalharam o descanso de vizinhos com barulho em plena madrugada.

    > Receba notícias de Blumenau e do Vale do Itajaí por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

    O caso, aliás, não foi isolado. A PM chegou a registrar 59 ocorrências simultâneas de perturbação do sossego alheio por volta da meia-noite. Segundo o tenente Nicolas Marques, em pelo menos 21 delas houve relatos, além de som alto, de aglomeração. O número pode até ser maior, já que nas demais chamadas os denunciantes não souberam repassar mais informações.

    Esta não é uma quantidade normal, o que sinaliza o relaxamento que tanto preocupa as autoridades de saúde. De acordo com Marques, a média para este horário em um sábado é de 35 a 45 ocorrências simultâneas, o que já é, segundo o tenente, um volume muito alto, que extrapola a capacidade operacional da PM e prejudica o policiamento da cidade principalmente nas rondas preventivas.

    – Sem contar os prejuízos causados à segurança e os gastos com recursos humanos e materiais para atender toda essa demanda, expondo ao risco de contaminação nossos policiais – acrescenta Marques.

    De acordo com boletim divulgado pelo governo do Estado no início da noite de sábado (16), Blumenau tem 418 casos confirmados do novo coronavírus. Nas contas da prefeitura, este número é maior, chegando a 477 (entenda o por quê da diferença). Destes, cinco pacientes estão hospitalizados, quatro deles em UTI e um em enfermaria. Outras 204 pessoas são consideradas recuperadas depois de passarem pelo período de isolamento e não apresentarem novos sintomas.

    Comparado à realidade de outros estados e municípios, a situação de Blumenau está sob controle, na medida do possível – sempre relativizando, já que não existe remédio nem vacina para a Covid-19. Mas o quadro pode piorar nos próximos dias. A prefeitura estima, sendo pessimista, que Blumenau pode chegar a 1.491 infectados no dia 30 deste mês. No cenário otimista, esse número não passaria de 984.

    Estamos falando em uma projeção que no mínimo dobra em duas semanas um volume até então acumulado em dois meses. Não é pouca coisa, e por isso o sinal de alerta precisa continuar ligado, com mais consciência e respeito às vítimas e aos profissionais de saúde. E menos festas.

    Quer receber notícias e análises de economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região no seu celular? Acesse o canal do blog no Telegram pelo link https://t.me/BlogPedroMachado ou procure por "Pedro Machado | NSC" dentro do aplicativo.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas