nsc
nsc

Empresas

Do algodão à costura: gigante têxtil de Pomerode cria tour virtual de fábrica

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
23/02/2021 - 14h09 - Atualizada em: 23/02/2021 - 15h07
Estação Kyly
Espaço foi apresentado na manhã desta terça-feira para jornalistas e convidados (Foto: Patrick Rodrigues)

Uma das grandes indústrias de moda infantil de Santa Catarina encontrou na tecnologia uma maneira de abrir as portas para turistas e curiosos. A Kyly, de Pomerode, criou um tour de fábrica digital em que o passaporte é um par de óculos de realidade virtual. Ao colocá-los, o visitante pode acompanhar todas as etapas do processo de produção de uma peça de roupa, da plantação do algodão à costura. A novidade foi apresentada na manhã desta terça-feira (23) para convidados e jornalistas.

​> Receba notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

O “passeio” acontece a partir de uma espécie de sala de cinema criada pela empresa, anexa à loja de fábrica. O espaço foi batizado de Estação Kyly – a ideia é justamente fazer alusão a uma viagem, neste caso entre máquinas e etapas de fabricação. Há espaço para cerca de 20 pessoas, que ficam dispostas em uma cadeira giratória devidamente distantes uma das outras, como manda o protocolo do coronavírus. Sentado nela e vestindo os óculos, o visitante consegue se “se mover” dentro dos diferentes ambientes do parque fabril.

A empresa não abre o valor do investimento e diz não ter conhecimento de outra proposta parecida no país, pelo menos dentro do segmento têxtil. O diretor comercial e de marketing Claudinei Martins diz que o projeto surgiu a partir de um desejo dos sócios de viabilizar a visitação à fábrica de forma segura, já que uma indústria pesada exige muitas normas de segurança e envolve processos de risco para pessoas de fora.

— A gente buscou na realidade virtual a possibilidade de unir a tecnologia a esse desejo e trazer uma experiência de imersão em todo o processo produtivo — destaca o executivo.

A Kyly trata o tour virtual como uma nova alternativa turística para Pomerode. A atração estará aberta ao público a partir de 11 de março, de quinta-feira a domingo e em quatro horários (9h às 10h, 11h às 12h, 14h às 15h e 16h às 17h). A entrada é gratuita, mas a visita precisa ser agendada previamente em um site. A data de estreia, no entanto, ainda pode mudar dependendo da evolução do cenário de pandemia.

Estação Kyly
"Passaporte" para a viagem são óculos de realidade virtual
(Foto: )

Nova marca e crescimento

Outras ações da Kyly para 2021 incluem o lançamento de uma nova marca infantil, programado para os próximos dias. A empresa também fechou uma parceria com uma companhia mineira especializada em jeans infantil para fazer a distribuição nacional do produto.

Em 2019, a Kyly teve faturamento acima de R$ 460 milhões e inaugurou uma nova fiação em Pomerode, com investimentos superiores a R$ 40 milhões. No ano passado, mesmo com pandemia, conseguiu um pequeno crescimento, segundo Martins. A empresa sofreu com a operação própria de varejo – são 74 lojas em shoppings que chegaram a ser fechadas temporariamente por conta da pandemia –, mas vendas em lojas multimarcas e pela internet ajudaram a equilibrar as contas. 

Para 2021, segundo Martins, a previsão inicial é de um crescimento acima de 10%.

Quer receber notícias e análises de economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região no seu celular? Acesse o canal do blog no Telegram pelo link https://t.me/BlogPedroMachado ou procure por "Pedro Machado | NSC" dentro do aplicativo.

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas