nsc
    nsc

    Negócios

    Havan retoma IPO e mira valor de mercado de R$ 70 bilhões na Bolsa de Valores, diz jornal

    Compartilhe

    Pedro
    Por Pedro Machado
    19/03/2021 - 09h03
    Luciano Hang
    O empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan (Foto: Patrick Rodrigues, BD)

    A Havan voltou a mirar a Bolsa de Valores. A rede varejista de Luciano Hang estaria retomando a oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) depois de uma tentativa frustrada de abrir capital em 2020, quando as avaliações de mercado ficaram aquém das próprias expectativas – o que levou a empresa a recuar na iniciativa, em outubro. As informações foram publicadas pelo jornal O Estado de S.Paulo.

    > Receba notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

    Segundo fontes ouvidas pelo Estadão, bancos contratados para estruturar a IPO estão engajados e a empresa buscaria um valor de mercado de pelo menos R$ 70 bilhões. Novas reuniões com potenciais investidores já começaram a ser agendadas. Os encontros servem para sondar o interesse do mercado no negócio. A projeção é que a estreia na Bolsa ocorreria na metade do ano.

    A Havan apresentou o prospecto para abertura de capital em agosto do ano passado. O documento de quase 700 páginas narrava a trajetória de Hang e o plano da empresa de captar recursos para a expansão da rede de lojas, além da abertura de um banco. À época, especulou-se que a rede poderia valer até R$ 100 bilhões, condição que só a deixaria atrás da Magazine Luiza entre as varejistas listadas na B3.

    Procurada, a Havan não confirmou a retomada da IPO. Em janeiro, pouco antes de ser internado com Covid-19, Hang conversou com a coluna sobre o assunto. Na ocasião, creditou o insucesso da primeira tentativa à conjuntura econômica, alegando que o mercado tinha “azedado” depois de um período considerado interessante para a abertura de capital.

    Fontes do mercado, no entanto, analisaram que a avaliação abaixo das estimativas da empresa foi motivada pela tímida operação digital da Havan, que representa uma fatia mínima no faturamento, e ao perfil de Hang, frequentemente associado a polêmicas políticas e alvo de investigações judiciais.

    Nesta mesma conversa com a coluna, Hang chegou a dizer que a Havan “não precisa abrir capital para continuar crescendo”. O empresário, no entanto, não descartou uma nova investida na Bolsa de Valores caso a proposta fosse interessante e valesse a pena para a empresa.

    Quer receber notícias e análises de economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região no seu celular? Acesse o canal do blog no Telegram pelo link https://t.me/BlogPedroMachado ou procure por "Pedro Machado | NSC" dentro do aplicativo.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas