nsc
nsc

Negócios

Hemmer é vendida para a Heinz, tradicional marca de catchup

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
23/09/2021 - 10h07 - Atualizada em: 23/09/2021 - 13h12
Tradicional empresa de Blumenau tem 106 anos de história
Tradicional empresa de Blumenau tem 106 anos de história (Foto: Daniel Zimmermann, Divulgação)

A Hemmer foi vendida para a Kraft Heinz, famosa pela marca de catchup Heinz. A multinacional anunciou nesta quinta-feira (23) que celebrou um contrato para comprar a tradicional empresa blumenauense, que tem 106 anos de mercado e também tem uma linha de molhos, além de ser conhecida pelas conservas e pela linha de cervejas.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

Em nota divulgada em seu site global, a Kraft diz que a aquisição visa expandir o portfólio e fortalecer a presença da companhia em mercados emergentes. Os valores do negócio não foram divulgados e a transação ainda está sujeita a aprovações regulatórias pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica.

— Esta aquisição nos oferece uma oportunidade valiosa para acelerar nossa estratégia de crescimento internacional centrada em taste elevation, nosso portfólio de produtos de alta qualidade que realçam o sabor dos alimentos — disse, no comunicado, Rafael Oliveira, presidente da zona internacional da Kraft Heinz, acrescentando que “a Hemmer é uma empresa lendária no Brasil, com crescimento significativo nas vendas líquidas e trará um delicioso e diversificado portfólio de produtos para a Kraft Heinz”.

A nota também destaca que a combinação de negócios “visa acelerar o crescimento das duas empresas, ampliando a presença da Kraft Heinz no Brasil e alavancando sua já bem-sucedida expansão em condimentos e molhos”. A Hemmer, segue o comunicado, “se beneficiará da rede de distribuição da Kraft Heinz e do modelo go-to-market, incluindo o crescente canal de foodservice no Brasil”.

No material, o CEO da Hemmer, Christian Luef, destaca que, nos últimos anos, a companhia "tem se fortalecido ainda mais como uma empresa de alimentos sinônimo de sabor, qualidade e variedade de portfólio".

— Estamos extremamente honrados com esta aquisição potencial e todo o potencial de expansão que esta negociação oferece, continuando a nossa história familiar na região — disse o executivo.

A receita operacional líquida da Hemmer atingiu R$ 374,4 milhões em 2020, um crescimento de quase 40% na comparação com 2019. Em números absolutos, foram cerca de R$ 105 milhões a mais em faturamento. O lucro líquido mais que dobrou, passando de R$ 10,6 milhões para R$ 24,6 milhões.

A Hemmer divulgou uma nota oficial sobre a operação. Confira:

A Hemmer informa que os acionistas controladores optaram pelo aceite da proposta de aquisição do controle societário da companhia Kraft/Heinz. A finalização da operação depende de aprovação do Cade e segue em sigilo contratual.

Tal decisão não interfere na operação, crescimento e cultura da companhia como acontece até o momento.

A direoria da companhia externa seu comprometimento em promover a sinergia entre os negócios, bem como o bom relacionamento que será mantido com colaboradores, fornecedores e clientes.

Leia também​

Unimed Blumenau avalia comprar terrenos vizinhos para retomar obra de hospital

Blumenau tem o desafio de convencer que até quem não usa precisa pagar pelos ônibus

Celesc prepara novo plano de demissão incentivada para funcionários​

Licitação para a cervejaria oficial da Oktoberfest Blumenau não recebe propostas

Acionistas da Cia. Hering aprovam venda da empresa para o Grupo Soma

WEG compra empresa de 350 funcionários e faturamento de R$ 120 milhões

Blumenau terá novo parque gastronômico no bairro Vila Nova​​

Restaurante Seu Porco vai abrir filial em Timbó e prepara rede de franquias

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas