O Censo 2022 manda um recado à economia catarinense, em especial a dois setores em alta nos últimos anos: turismo e construção civil. Dados do mais novo levantamento populacional, divulgados nesta quarta-feira (28), revelam que as cidades litorâneas estão crescendo em ritmo bem mais acelerado (veja a lista abaixo) do que a média catarinense, que foi de 21,78%. A constatação óbvia é: tem cada vez mais gente querendo morar onde tem sol e praia.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

Tanto o turismo quanto a construção civil já percebiam esse movimento, agora referendado por números oficiais do IBGE. No intervalo de 12 anos entre uma pesquisa e outra, há cidades catarinenses banhadas pelo mar que mais que dobraram a quantidade de moradores. São os casos de Itapoá e Barra Velha – a primeira influenciada, também, pela atividade portuária.

Estela Benetti: Fatores econômicos que puxam crescimento de SC acima da média do país

Via de regra, esses municípios chamam a atenção pelas belezas naturais e qualidade de vida. E cada vez mais estão deixando de serem apenas destinos de viagens a lazer para se tornarem lugares onde as pessoas desejam fixar residência. Isso cria demandas por mais imóveis, abrindo oportunidades para a construção civil, e consumo, beneficiando prestadores de serviços.

Continua depois da publicidade

Ao mesmo tempo, a explosão demográfica no Litoral expõe desafios urgentes a essas cidades. Eles incluem conciliar o crescimento populacional com a preservação ao meio ambiente, aumento de oferta em áreas como saúde e educação e soluções para gargalos logísticos, tanto de acesso às praias quanto de mobilidade dentro delas.

Já na moda, a palavra “sustentabilidade”, em todos os seus sentidos, deverá estar ainda mais presente na construção de políticas públicas de uso e ocupação.

Aliás

Araquari é uma espécie de “intrusa” no top 10 das cidades catarinenses onde a população mais cresceu. A alta na cidade do Norte do Estado tem outros fatores, entre eles o acelerado crescimento industrial puxado por uma localização privilegiada.

Por ser cortado por uma rodovia duplicada (BR-101) e estar próxima a portos (Itapoá, São Francisco do Sul, Itajaí e Navegantes) e aeroportos (Joinville, Navegantes, Curitiba e Florianópolis), a cidade tem atraído grandes investimentos de fábricas e galpões, que demandam a contratação de novos funcionários.

Continua depois da publicidade

Cidades de SC que mais cresceram (2010 a 2022)

1 – Itapoá – 108,3%

2 – Barra Velha – 102,7%

3 – Passo de Torres – 94,6%

4 – Balneário Gaivota – 90,3%

5 – Araquari – 82,1%

6 – Guatambú – 80,1%

7 – Balneário Barra do Sul – 76,9%

8 – Bombinhas – 75,3%

9 – Porto Belo – 72,2%

10 – Tijucas – 66,6%

Fonte: IBGE

Leia também

Oktoberfest Blumenau suspende duas licitações após empresa questionar regras

Comitiva de Blumenau brinca e sugere que Jorginho seja garoto-propaganda do Entra21

Hospital de SC se une a empresas para construir centro médico de R$ 12 milhões

Empresa de SC ícone da moda fitness entra em recuperação judicial

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado pelo WhatsApp

Destaques do NSC Total