A produção industrial de Santa Catarina apresentou leve recuo de 1% em março na comparação com fevereiro, já considerando a série com ajuste sazonal, mostra pesquisa divulgada nesta terça-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado foi menos pior do que a média nacional (-2,4%).

Continua depois da publicidade

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

Na comparação com março do ano passado, por outro lado, houve avanço de 36,5%. Neste caso, foi a maior alta entre os 15 locais pesquisados e um desempenho três vezes superior à média nacional, que ficou em 10,5%.

No acumulado de 2021, em período que corresponde ao primeiro trimestre, Santa Catarina também lidera o ranking nacional, com alta de 17,8% na produção da indústria, enquanto no país como um todo o incremento foi de 4,4%.

Já no acumulado em 12 meses o avanço catarinense é tímido, de 0,9% – no país, a queda no período chega a 3,1%. É um resultado que ainda reflete os impactos dos primeiros meses de pandemia, quando fábricas pararam ou reduziram o expediente.

Continua depois da publicidade

Em relação a março do ano passado, o segmento industrial com maior avanço no mês foi o de máquinas e equipamentos, que apresentou alta de 127,8%. Metalurgia (+67,3%), veículos automotores, reboques e carrocerias (+66,9%), confecção de artigos de vestuário e acessórios (+66,1%), produtos têxteis (+53%), máquinas, aparelhos e materiais elétricos (+45,7%) e produtos de borracha e de material plástico (+42%) também tiveram crescimento acima da média estadual. No período analisado, apenas o setor de produtos alimentícios apresentou retração, de 10,8%.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Destaques do NSC Total