nsc
nsc

Empresas

Têxtil de Pomerode abre nova fábrica em Mirim Doce e mira outra em São Bento do Sul

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
28/06/2022 - 06h01 - Atualizada em: 28/06/2022 - 07h53
Unidade própria emprega cerca de 75 pessoas
Unidade própria emprega cerca de 75 pessoas (Foto: Divulgação)

A Fakini, têxtil de Pomerode com foco em moda infantil e juvenil, inaugurou na última semana uma nova fábrica de costura em Mirim Doce, no Alto Vale. A empresa já opera na cidade desde 2014, mas agora conta com uma sede própria onde trabalham cerca de 75 pessoas. A área, maior que a anterior, é capaz de comportar mais 50 novos postos de trabalho, diz Francis Fachini, diretor da companhia.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

A inauguração representa uma etapa inicial de um plano maior de investimentos da Fakini, adianta o executivo à coluna. Ele não abre os valores, mas diz que uma das metas é abrir uma nova unidade de costura em São Bento do Sul, onde a empresa também já opera. A construção está em andamento e a previsão de conclusão é para o segundo semestre do próximo ano.

Há outras duas frentes em andamento em Pomerode, sede da companhia. Segundo Francis, a ideia é concluir ainda em 2022 a construção de um novo centro de distribuição de produtos e estoque de matéria-prima. São mais de 20 mil metros quadrados, anexos à atual planta.

— Com isso poderemos dar mais mobilidade logística ao escoamento de nossos produtos e melhorar o ambiente de trabalho, além de dobrar a capacidade de armazenamento — resume o diretor.

Para 2023, o plano é iniciar a construção de um novo centro administrativo na cidade, que irá abrigar os funcionários das áreas administrativas, de vendas, criação, marketing, RH, finanças e engenharia de produto. Além disso, a Fakini projeta uma nova loja para atender a comunidade e turistas.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Leia também

Startup de Blumenau assina contrato com o Nubank

Projeto prevê a construção de dois galpões industriais gigantes em Blumenau

Obras no Quero-Quero em Blumenau preparam concessão do aeroporto à iniciativa privada

Em clima de campanha, Hildebrandt veste o figurino de cabo eleitoral de Moisés​​

Empresa de SP desiste de tentar comprar a Teka, de Blumenau​​​

Dez anos após comprar a catarinense Salfer, Ricardo Eletro tem falência decretada

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas