As estradas brasileiras não estão preparadas para as mudanças climáticas. O alerta foi dado pelo especialista em transportes do Banco Mundial (BM), Carlos Bellas Lamas, em palestra na última terça-feira (2) no evento Gestão Pública Talks, promovido pela Softplan, em Florianópolis.

Continua depois da publicidade

Pessoas sem renda são maioria no restaurante popular em Florianópolis

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

 Ele explicou que as nossas rodovias não possuem a infraestrutura necessária e tampouco recebem a devida manutenção para encarar as temperaturas mais extremas, como calor, chuvas acima da média e deslizamentos de terra provocados de forma mais acentuada pelo aquecimento global.

Neste sentido, Carlos salientou a importância dos gestores firmarem contratos permanentes de manutenção e prevenção das rodovias, identificando os pontos vulneráveis e com intervenções mais frequentes e de menor volume, trazendo, assim, de 25% a 40% de eficiência nas contas públicas. 

Continua depois da publicidade

O especialista explicou que é preciso que se tenha um bom diagnóstico do que precisa ser feito ou consertado (desenho, projeto, pontes e deslizamentos). E, não menos importante, que se utilizem as ferramentas tecnológicas para monitorar a execução dos contratos. 

O caminho é investir na manutenção de estradas para preservar mais vidas e gerar economia aos cofres públicos.

Leia mais:

Falta ousadia no turismo e nas relações internacionais de SC

Novo Centro Histórico de Florianópolis terá menos asfalto e mais paralelepípedo; veja fotos

Praça dos “sonhos” em Florianópolis engavetada há 12 anos pode sair da maquete via parceria privada

Destaques do NSC Total