nsc
    nsc

    Saúde

    Expectativa pela vacina contra a Covid-19 relaxa cuidados, diz psiquiatra

    Compartilhe

    Renato
    Por Renato Igor
    10/01/2021 - 06h00 - Atualizada em: 10/01/2021 - 08h50
    Expectativa para a vacina
    Expectativa para a vacina (Foto: REUTERS / Dado Ruvic / Direitos Reservados)

    A expectativa pela vacina pode provocar um relaxamento nos cuidados de prevenção ao novo coronavírus. A linha de raciocínio é a de que as pessoas já estão com uma projeção de proteção imunizante, mas que ainda não está efetivada. Em função disso, possam se descuidar dos procedimentos básicos para evitar o contágio, como máscara e distanciamento. A opinião é do médico psiquiatra Ercy Soar.

    — A vacinação vai ocorrer lentamente e pode sim relaxar os mecanismos de controle que temos. O medo deu lugar ao cansaço. Antes vivíamos a epidemia do coronavírus e, pior mas necessária, a pandemia do medo. Agora, algumas fantasias catastróficas já passaram, mas é necessário que se mantenha o trio básico: máscara/mãos limpas/distanciamento. O prolongamento da crise leva a mecanismos de adaptação perigosos, e isso leva à banalização do medo. A vacina precisa ser pensada como um remédio para o corpo social: teremos de atingir níveis de imunidade coletiva para que tenhamos paz e proximidade física novamente. Será preciso paciência ao longo de todo o ano — explica o médico

    > Papa Francisco critica "negacionismo" de quem se opõe à vacinação contra o coronavírus

    O secretário de Estado da Saúde de Santa Catarina, André Motta Ribeiro, afirmou nesta sexta-feira (8) que espera, "em um cenário otimista", começar a vacinação contra o coronavírus em SC no final de janeiro, e "na pior das hipóteses" na primeira semana de fevereiro.

    Leia mais

    > A elite catarinense está disposta a copiar Dinamarca?

    > Casas noturnas promovem festas e geram aglomeração em Blumenau

    > Vídeo mostra balada lotada em festa com ‘celulares proibidos’ em Balneário Camboriú

    > Coronavírus já fez mais de 5,6 mil vítimas em SC; casos ativos aumentam

    > Natalia Pasternak: coquetel de medicamentos com ivermectina é baseado em medicina fantasiosa

    Mais colunistas

      Mais colunistas