Nesta quarta-feira, após o ataque à creche em Blumenau, a Câmara de Joinville recebeu dois projetos de lei envolvendo a segurança em escolas, em propostas apresentadas por vereadores. Uma das matérias quer a criação de programa de vigilância e monitoramento da rede municipal de ensino. O outro projeto é referente à contratação de serviços de segurança pelas escolas da cidade. Como a tramitação está começando agora, não há como estimar quando será realizada a votação. A prefeitura de Joinville também anunciou providências após o ataque.

Continua depois da publicidade

Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

O projeto sobre o programa de monitoramento é de Wilian Tonezi (Patriota). Um dos dispositivos é a presença de pelo menos um vigilante armado em cada unidade de ensino na rede municipal, com avaliação pela direção de escola se há necessidade de mais profissionais. Todas os estabelecimentos devem contar com câmeras de monitoramento, entre outras propostas, inclusive de treinamento de prevenção. As escolas deverão contar também com planos para enfrentamento de emergências. Na justificativa, o vereador Tonezi cita os ataques ocorridos em escolas e a necessidade de aumentar a segurança.

O outro projeto apresentado nesta quarta-feira na Câmara de Joinville prevê autorização para as instituições de ensino contratarem vigilância armada. No caso das escolas municipais, a proposta de Claudio Aragão (MDB) quer a presença de guardas municipais ou vigilantes de empresas privadas de segurança. A proposta cita a instalação de detectores de metais no acesso e até formação de PPPs para ampliar a segurança. Aragão alega a busca de maior segurança.

Projeto prevê mais atribuições à Guarda Municipal de Joinville

Continua depois da publicidade

Edital para estudos de concessão de cemitérios de Joinville atrai interessados

Proposta de reformulação de secretaria de Joinville confirma núcleo de inteligência

Como será pago o saldo das transferências especiais às prefeituras de SC

Acij reforça pedido sobre três obras viárias em Joinville

Joinville instala centro de operações para enfrentar dengue e quer repasse de R$ 820 mil

Destaques do NSC Total