Um homem de 25 anos invadiu uma creche em Blumenau e matou quatro crianças na manhã desta quarta-feira (5), segundo a Polícia Militar (PM). O assassino teria chegado em uma moto, pulado o muro e atacado com uma machadinha as crianças que estavam em um parque nos fundos da unidade.

Continua depois da publicidade

O responsável pelo ataque foi preso na sequência, ao se entregar no Batalhão da Polícia Militar.

Receba notícias de SC por WhatsApp

O fato ocorreu no Centro de Educação Infantil Cantinho Bom Pastor, localizado na Rua dos Caçadores, bairro Velha. Uma quinta criança foi levada ao Hospital Santa Isabel e outras quatro que também tiveram ferimentos foram encaminhadas ao Hospital Santo Antônio. A unidade de saúde confirmou que recebeu os pequenos “de três a cinco anos”.

A menina levada ao Santa Isabel tinha um machucado no ombro, foi atendida e liberada. As outras quatro crianças de 5 e 3 anos não correm risco de morte. Elas seguiam hospitalizadas até o fim da noite desta quarta.

Continua depois da publicidade

Leia também: Criança ferida em ataque a creche deixa hospital e vai para casa em Blumenau

A ocorrência mobilizou Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Samu, agentes de trânsito e até mesmo ambulâncias particulares. Pais se aglomeraram no entorno da unidade de educação e o relato das equipes da NSC era de desespero, com confusão no local e motoristas furando semáforos para chegar à creche. O trânsito chegou a ser interrompido e o acesso à Rua dos Caçadores foi bloqueado.

A Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) já confirmou que ficará responsável pela investigação do ataque.

Leia também: Mãe de criança relata desespero em creche após tragédia em Blumenau: “Me joguei no chão”

Quem são as crianças mortas

As crianças assassinadas durante o ataque a creche em Blumenau foram identificadas como Bernardo Cunha Machado, de 5 anos, Bernardo Pabst da Cunha, 4, Larissa Maia Roldo, 7 e Enzo Marchesin Barbosa, 4.

Continua depois da publicidade

Aulas canceladas na rede municipal

Por conta do ataque à creche Cantinho Bom Pastor, a prefeitura de Blumenau decidiu cancelar as aulas nesta quarta (5) e quinta-feira (6). Na sexta-feira, por ser feriado, já não haveria dia letivo. A Secretaria de Educação deve se reunir à tarde para definir sobre a continuidade das aulas na próxima semana. Além disso, o município decretou luto oficial de 30 dias.

Leia também: Lula se manifesta sobre ataque a creche de Blumenau: “Ato absurdo de ódio e covardia”

Professora trancou crianças no banheiro

Uma professora de maternal da creche em Blumenau que foi atacada na manhã desta quarta-feira (5) relatou que trancou os bebês no banheiro ao saber da invasão.

Segundo Simone Aparecida Camargo, ela estava com os pequenos, os preparando para ir até o pátio, como de costume, para tomar banho de sol. Em seguida, a parceira de sala dela chegou correndo e pediu para que fechasse a janela.

— Aí já vieram bater na porta, dizendo que ele entrou matando. Ele foi no parque para matar. A turma do pré estava toda lá fazendo uma roda de conversa e ele invadiu — disse Simone.

Continua depois da publicidade

Leia também: Psicóloga explica como lidar com traumas após ataque em creche de SC

Manifestação de Lula

O presidente Lula emitiu uma nota de pesar pelas mortes das quatro crianças vítimas do ataque a uma creche de Blumenau na manhã desta quarta-feira (5). Em uma postagem no Twitter, Lula chamou o caso de monstruosidade e destinou “sentimentos e preces” para as famílias das vítimas e comunidade de Blumenau.

O presidente classificou a tragédia como “inaceitável” e um ato “absurdo de ódio e covardia”.

Leia também: Governo federal anuncia R$ 150 milhões para fortalecer rondas policiais em escolas

“Assassino já está preso”

O governador Jorginho Mello está em Joinville, onde recebeu a informação do ataque à creche blumenauense.

— É com enorme tristeza que recebo a lamentável notícia de que a creche particular Cantinho do Bom Pastor, em Blumenau, foi invadida por um assassino que atacou crianças e funcionários. Infelizemente quatro não resistiram e morreram. Determinei imediatamente a ação das nossas forças de segurança, que já estão no local. O assassino já está preso. Deixo aqui a minha total solidariedade. Que Deus conforte o coração todas as famílias neste momento de profunda dor — afirmou o governador.

Vídeo: desespero de pais no entorno da creche em Blumenau

Destaques do NSC Total