“Cheio de esperança”, o prefeito Adriano Silva aguarda por confirmação de repasses para o Hospital Municipal São José, durante visita de Jorginho Mello a Joinville. “O hospital é um pleito antigo da cidade para que o Estado assuma os custos”, afirmou o prefeito de Joinville. A agenda de Jorginho nesta quinta-feira, aniversário de 172 anos de Joinville prevê visitas aos hospitais São José e Bethesda, com anúncio de repasses. O roteiro terá ainda compromissos nos bombeiros voluntários, Ceasa e Bolshoi.

Continua depois da publicidade

Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

O governo do Estado não adiantou qual será a colaboração com o hospital São José. Mas a tendência é que seja anunciado o repasse para custear parcialmente a folha de pagamento, atualmente um despesa entre R$ 16 milhões e R$ 18 milhões mensais. O percentual deverá ser escalonado, com aumento ao longo dos anos. “Se o hospital São José fosse pago 100% pelo governo do Estado, em dez anos se asfaltava as ruas de Joinville”, alega o prefeito, em referência ao déficit de pavimentação.

Além da pavimentação, a “economia” com o hospital, em caso de ajuda do governo do Estado, poderá ser usada em outras áreas. “Nós temos secretarias com projetos sem condição de dar sequência”, afirma Adriano. A definição das ações, no entanto, vai depender da modalidade de convênio a ser assinado pelo governo do Estado com o hospital e qual o montante a ser transferido.

Parque Porto Cachoeira será implantado em etapas em Joinville

Continua depois da publicidade

Projeto quer a volta do pagamento de diárias de viagem para vereadores em Joinville

Galeria antiga de rio vai passar por inspeção em Joinville

MP abre inquérito civil sobre sinalização de minirrotatória em Joinville

Veto cai e prefeitura de Joinville terá de criar serviço para recolher colmeias

Sem surpresa, Câmara de Joinville mantém veto da prefeitura sobre parque industrial

Destaques do NSC Total