nsc
nsc

Educação

Edital de compra de vagas em CEIs de Joinville é prorrogado

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
10/04/2018 - 02h35 - Atualizada em: 10/04/2018 - 14h46
Pais fizeram protesto na semana passada pedindo vagas para os filhos
Pais fizeram protesto na semana passada pedindo vagas para os filhos
(Foto: )

O edital da Secretaria de Educação de Joinville para a compra de vagas em centros de educação infantil foi prorrogado por três meses para que mais estabelecimentos se credenciem e também para dar mais tempo para CEIs já inscritos regularizarem a documentação, segundo a própria secretaria.

A Educação garante que a prorrogação não afeta os processos envolvendo os CEIs com a documentação em dia: assim que a tramitação for concluída, as vagas são oferecidas imediatamente. São 18 estabelecimentos com o andamento da papelada mais adiantada que poderão abrir as vagas já nos próximos dias. Outros seis CEIs vêm na sequência. 

Construção do Centro de Inovação de Joinville motiva reunião na Capital 

Ainda sem iniciar, a construção do Centro de Inovação de Joinville motivou reunião ontem em Florianópolis entre o governo do Estado e a direção da Univille. Serão buscadas fontes para bancar o investimento apresentado ainda em 2014 pelo Estado. A universidade fez a cessão de área. 

Agenda 

Udo Döhler e Fernando Krelling conversam hoje. O vereador queria indicar o subprefeito de Pirabeiraba, mas mesmo com a saída de Sidney Sabel, pré-candidato a deputado, Udo preferiu colocar Afonso Fraiz, também secretário de Governo. 

MP quer saber como está o atendimento de idosos na Saúde em Joinville 

O Ministério Público (MP) abriu inquérito em Joinville para acompanhar o atendimento de saúde nas instituições de longa permanência para idosos, as ILPIs. Está sendo montado programa pela Secretaria de Saúde para que os idosos sejam atendidos pelo Estratégia da Saúde. 

Prefeitura de Joinville recomenda veto à exposição de notas do Ideb 

A Prefeitura de Joinville recomendou veto ao projeto de Fabio Dalonso (PSD), já aprovado, de exibir a nota do Ideb em placas em frente de cada das escolas municipais. Em parecer, o município alega que, embora não seja a intenção do vereador, a ideia pode provocar exposição das escolas com índices mais baixos — Dalonso alegou ter feito a proposta como forma de estimular a comunidade escolar a melhorar o Ideb. 

O custo 

Outras alegações do veto foram de que a proposta poderia provocar “êxodo” das escolas com índices mais baixos e de que a nota no Ideb pode ser conferida na internet. Além disso, há o custo para instalar placas em 85 escolas, a serem trocadas a cada edição do índice de avaliação da educação básica. Cabe agora aos vereadores decidirem se o veto será mantido ou não.

Leia outras publicações de Saavedra

Veja também:

Defensores do Vale Verde vão à Justiça para projeto voltar a andar na Câmara

Liminar dá prazo para Estado regularizar fornecimento de medicamentos na Farmácia

Terminais de ônibus terão mais vagas para bicicletas

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Mais colunistas

    Mais colunistas