A maior incidência de casos de dengue levou a prefeitura de Joinville a decretar situação de emergência, conforme decreto divulgado nesta segunda-feira. Neste ano, foram registrados 1.869 casos de dengue, com cinco mortes. Há ainda outros 4,9 mil casos em apuração, aguardando o resultado de exames. O decreto assinado pelo prefeito Adriano Silva terá duração inicial de 180 dias. No plano de contingência, o o alerta subiu para nível “‘vermelho”‘”. No ano passado, o decreto de emergência foi publicado em março.

Continua depois da publicidade

Clique para receber notícias de Joinville e região no WhatsApp

O decreto autoriza a “mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem, sob a coordenação da Secretaria de Saúde, nas ações de atendimento das pessoas afetadas”. Também está autorizada a convocação de voluntários e a realização de campanhas de arrecadação de recursos para reforçar as ações de resposta à epidemia, entre outras medidas.

“Desde o ano passado, estamos intensificando nossas ações para o combate ao Aedes aegypti, mas é fundamental que a população colabore eliminando os focos de água parada. Durante o “Dia D”, no sábado, muitos focos foram eliminados. Precisamos nos unir contra a dengue”, alegou o prefeito, conforme a assessoria.

Com chance de dobrar efetivo, Guarda Municipal de Joinville vai ampliar presença em setor

Continua depois da publicidade

Em ofício enviado a Lula, Jorginho reforça pedido de compensação a SC

Lei Fiscal traz “alívio” e dois projetos podem ser retomados na Câmara de Joinville

Como vai funcionar biofábrica em ação contra dengue em Joinville; local está definido

Com estudo para novo ginásio em Joinville, concessão do Centreventos continua nos planos

Detran/SC vai remover 900 veículos de depósito em Joinville, para leilão

Destaques do NSC Total