nsc
    nsc

    ATENDIMENTO HOSPITALAR

    Internação em UTI em Joinville por coronavírus é a menor em três meses; risco para pandemia continua “grave”

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    09/10/2020 - 08h53
    Pico de internações por causa da Covid-19 em Joinville ocorreu em agosto
    Pico de internações por causa da Covid-19 em Joinville ocorreu em agosto (Foto: Divulgação)

    Ainda elevado, o número de pessoas internadas em vagas de UTI em Joinville por causa do coronavírus é o menor em três meses. São 44 pacientes sendo atendidos sendo atendidos em unidades intensivas de hospitais públicos e privados da cidade. É a menor demanda desde 9 de julho, quando eram 43 pessoas em leitos de UTI por causa do coronavírus. Desde o início da pandemia, Joinville teve 22,9 mil casos de Covid-19, com 343 mortes, conforme o governo do Estado.

    > Rodoviária de Joinville volta a receber ônibus intermunicipais nesta sexta-feira

    > Para recuar na matriz já na próxima semana, Joinville precisa buscar redução inédita na pontuação

    Apesar da redução, a Secretaria de Saúde de Joinville reforça a necessidade de cuidados na prevenção da doença, até por causa dos riscos de uma nova onda de contaminação. E Joinville e região continuam em situação “grave” na matriz de risco mantida pelo governo do Estado. O nível é o de segunda maior gravidade em classificação com quatro escalas.

    Em Joinville, a maior ocupação de UTIs foi verificada em agosto. Durante quase todo o mês, mais de 100 vagas estavam permanentemente ocupadas, com pico de 121 pacientes. Com a redução na demanda, Joinville chegou a converter leitos exclusivos para Covid-19 em leitos gerais, procedimento que deve continuar em outubro. A ocupação atual das vagas específicas está em 58%. No caso das enfermarias hospitalares, o índice é ainda mais baixo, com 32%.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas