O desempenho da indústria foi o fator decisivo para o mercado de trabalho em Joinville fechar o ano com performance abaixo do resultado do ano anterior. Com o balanço de dezembro, divulgado na semana passada, a cidade encerrou 2022 com a geração de 5,5 mil novos empregos. Em 2021, a cidade criou 12,9 mil vagas. A queda na indústria foi a principal responsável.

Continua depois da publicidade

Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Em dezembro, assim como em anos anteriores, Joinville teve mais demissões do que contratações: foram fechadas 3,7 mil vagas. Em dezembro de 2021, haviam sido desligados 4,7 mil trabalhadores a mais do que admitidos. O desempenho negativo no emprego formal em dezembro vem ocorrendo ao longo das últimas duas décadas em Joinville.

A indústria, líder nos empregos criados em 2021, perdeu 2 mil vagas no ano passado, com vários segmentos atingidos. A alta de juros e uma certa retração no consumo em determinados setores estão entre os motivos citados para explicar por que o desempenho não repetiu 2021. Os serviços, apesar das perdas em dezembro, lideram com folga, abrindo 4,4 mil empregos em Joinville no acumulado do ano. O setor é o maior empregador da cidade, com quase 96 mil trabalhadores.

Após suspensão em dezembro, ônibus expressos não voltam em Joinville

Continua depois da publicidade

Ex-vereadores de Joinville são nomeados para cargos na Assembleia

Joinville confere modelos de gestão de hospitais; cidade de Goiás tem roteiro

Obra prevista desde 2015 na zona Sul de Joinville tem pedido em reunião

Zé Trovão quer criar conselho legislativo para mandato

Edital para duplicação em Joinville tem proposta; obras não têm data

Destaques do NSC Total