O mapa de Santa Catarina pode ficar maior. Equipe de técnicos do governo do Paraná constatou imprecisão nas delimitações dos mapas e apontou que uma área de 490 hectares considerada paranaense fica em território catarinense. A área se estende em linha reta ao longo de 28 quilômetros, entre os municípios de Guaratuba e Tijucas do Sul, no Paraná, e Garuva, Itapoá e Campo Alegre, em Santa Catarina (confira mapa abaixo). O levantamento será encaminhado ao IBGE, a quem cabe a homologação. O contato também será feito com a Secretaria de Estado de Planejamento de Santa Catarina.

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total

A checagem foi feita por técnicos da Diretoria de Gestão Territorial do Instituto Água e Terra (IAT), o órgão ambiental estadual do Paraná. O trabalho, iniciado após pedido de morador da região, constatou que os mapas não correspondiam aos marcos colocados há mais de um século. As balizas foram instaladas após a assinatura do acordo de 1916 que colocou fim à disputa judicial entre Santa Catarina e Paraná sobre os limites entre os dois Estados, as áreas “contestadas”, também palco da Guerra do Contestado (1912-1916).

O mapa elaborado pelo IAT após a verificação

Na área analisada, em regiões rurais, estão cinco marcos da delimitação, instalados pelo Exército entre 1918 e 1919, Com uso de aparelhos de GPS, a localização das balizas foi confrontada, em trabalho de campo, com a documentação do acervo da divisão de limites municipais do IAT. A modalidade de medição com o nível de precisão é inédita, conforme o engenheiro florestal Amauri Simão Pampuch, do instituto.

Confira imagens da região analisada na divisa entre SC e PR

Continua depois da publicidade

“A definição precisa da divisa irá proporcionar segurança jurídica aos gestores municipais na administração do território. Melhora também o planejamento e execução de atividades nas áreas ambiental, social e econômica”, afirmou o engenheiro, conforme o IAT. As mudanças no mapa devem ser aplicadas pelo Paraná a partir do ano que vem.

Nova modelagem no transporte coletivo em Joinville continua à espera da licitação

Mais uma vez, licitação para alargar praia em SC não tem contratação

Como Joinville está mudando relação com a Babitonga

Mais dois locais terão radares em Joinville

Representação sobre dívida com empresas de ônibus de Joinville é arquivada

O que será feito das ruínas de antiga construção de hotel de luxo em praia de SC

Prefeitos aprovam estudo “ampliado” sobre construção de ponte entre duas cidades de SC

Destaques do NSC Total