nsc
nsc

Educação

Se matriz de risco para pandemia recuar novamente, volta às aulas em Joinville será imediata

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
05/10/2020 - 11h06 - Atualizada em: 05/10/2020 - 12h11
Neste momento, como a matriz está em risco "grave", retomada das aulas presenciais não é permitida em Joinville
Neste momento, como a matriz está em risco "grave", retomada das aulas presenciais não é permitida em Joinville (Foto: Divulgação)

A autorização para a retomada das aulas em Joinville será imediata caso a matriz de risco do governo do Estado aponte novo recuo, ou seja, passe de “grave” para “alto”. Pela portaria estadual, cidades de regionais em situação “grave”, como é o caso de Joinville neste momento, só podem autorizar atividades extracurriculares e de reforço pedagógico. As aulas presenciais só são permitidas nos níveis “alto” e “moderado”. “Estamos prontos para a volta”, diz o prefeito Udo Döhler. Nesta segunda-feira, o cronograma de retorno gradativo será alterado, permitindo a volta das aulas da educação infantil já no primeiro momento - assim que a retomada vir a ser liberada.

> Costa e Silva e Iririú são os bairros com mais casos ativos de coronavírus em Joinville; veja a lista

> Prejuízo dos ônibus em Joinville tem nova decisão judicial; questão enfrenta impasse

Na avaliação da Secretaria de Saúde de Joinville, a matriz da região deve recuar para “alto” na atualização desta semana ou da próxima. Se o patamar de menor gravidade se confirmar na divulgação de sexta-feira, as aulas presenciais voltam já na terça-feira, após o feriado. Se o nível mudar só na semana que vem, a volta será a partir do dia 19.

Caso a alteração da matriz fique para depois, a autorização das aulas presenciais será sempre para a segunda-feira seguinte à divulgação. O ensino à distância continuará sendo oferecido. Se a matriz baixar para o risco “alto”, as aulas presenciais em Joinville serão liberadas também para a rede particular – cada escola vai decidir se retorna ou não.

O cronograma de retorno das aulas divulgado em setembro será alterado. A educação infantil, que teria permissão para a retomada somente a partir da quinta semana, pode voltar já no início da liberação. Os detalhes serão definidos na tarde de hoje. Além de uma série de medidas sanitárias, o protocolo da volta às aulas prevê apenas 30% da turma de cada vez (ou seja, uma semana presencial e duas semanas exclusivas de ensino à distância) e jornada diária de aulas reduzida em duas horas.

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Mais colunistas

    Mais colunistas