A maior distribuição de horários dos trabalhadores usuários dos ônibus em Joinville poderá ser adotada no transporte coletivo. Em um exemplo, a mudança do início da jornada de trabalho em determinados segmentos do comércio poderá reduzir a concentração de passageiros nos horários de pico. A medida traria vantagens sanitárias e econômicas. A questão será discutida ainda hoje, em reunião das empresas de ônibus com a CDL e outras entidades empresariais. A demanda de passageiros continua abaixo do esperado.

Continua depois da publicidade

Leia mais: Quais medidas Joinville pode tomar em caso de agravamento da pandemia de coronavírus

A maior distribuição dos passageiros ao longo do dia reduz a concentração em horários de pico, reduzindo eventuais aglomerações. Essa é a vantagem sanitária. O impacto econômico é a redução de despesas, afinal, iria diminuir – no horário de pico – a necessidade de ônibus extras para atender ao limite de 60% da capacidade de ocupação de cada veículo.

O movimento está entre 30 mil e 34 mil passageiros por dia. O equilíbrio da operação precisa de pelo menos 54 mil passageiros. A perda de receita das empresas levou a prefeitura de Joinville a iniciar estudos sobre a possibilidade de concessão de subsídio.

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total