nsc
    dc

    IOMANI ENGELMANN

    Acate é parceira do maior evento de empreendedorismo da América Latina

    Integração de três entidades mostra que a união é o caminho para o Brasil atravessar a crise

    30/07/2020 - 14h50

    Compartilhe

    Por Tech SC
    acate
    ACATE.
    (Foto: )

    IOMANI
    (Foto: )

    O setor catarinense de tecnologia tem projetado nosso estado cada vez mais no cenário nacional. Há dois anos, a Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), junto com o Sebrae e o Startup SC, criou o Startup Summit — que em apenas duas edições juntou mais de 6.500 pessoas e se tornou em pouco tempo um ator relevante na comunidade de startups brasileira. O estado também foi vencedor como melhor hub de inovação pelo Startup Awards nos últimos dois anos, mostrando a relevância que o ecossistema de tecnologia,  criado há mais de 30 anos, vem conquistando ao longo do tempo.

    Com o surgimento de um novo vírus que abalou a economia de todos os países ao redor do mundo, impactando fortemente setores que vão muito além da saúde e acentuando a desigualdade social, o ecossistema de tecnologia e inovação se tornou um dos agentes principais na luta para diminuir as consequências que a pandemia e o distanciamento social trouxeram na vida das pessoas.

    Em Santa Catarina, a união de esforços se deu desde o primeiro momento sob a nova realidade imposta. A força do associativismo fez com quejuntássemos nossas forças para convergir ideias e tirá-las de uma vez do papel, colaborando para que todos atravessem o mais rápido possível o período instável atual.

    > Fortalecimento e união do setor de tecnologia para transformação social

    A conscientização da  sociedade brasileira sobre esse momento de ineditismos deve ser mais do que nunca voltada à troca de conhecimento e experiência.  O que deu certo para uma empresa pode também funcionar para outra, desde que cada uma adapte à sua própria realidade. Foi pensando assim que, no meio de uma pandemia, três entidades de atuações diferentes se juntaram em ação inédita para criar um ambiente propício a novos projetos e conexões — algo essencial para o crescimento do empreendedorismo e da inovação no país.

    A Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE) está unida com a Abstartups e o Sebrae para trazer dois dos mais importantes eventos presenciais de startups do Brasil — o CASE (Conferência Anual de Empreendedorismo e Startups) e o Startup Summit — para o digital, consolidando o maior evento de empreendedorismo online do continente latino americano.

    > Setor de tecnologia catarinense está unido para criar soluções relacionadas à saúde

    Eventos no setor de tecnologia vêm há anos transformando a sociedade catarinense e trazendo benefícios a todos os atores envolvidos, contribuindo fortemente para a movimentação da economia. Em sua maioria, eles costumam seguir uma lógica de organização, oferecendo estandes, palestras, debates, painéis e workshops. Porém, agora, é o momento do online e do offline caminharem juntos — e que isso seja um rumo sem volta, já que no que tange uma maior democratização da informação, mesmo que o aperto de mão e o olho no olho tenham que ser adaptados, o online se torna a melhor alternativa.

    Diferentemente de suas edições anteriores, o CASE + Startup Summit terá cinco dias de duração, de 19 a 23 de outubro, com conteúdos ininterruptos. Serão mais de 300 palestrantes, quatro palcos, 12 trilhas de conteúdo, salas de networking e negócios. Desejamos impactar o maior número de interessados em mergulhar no mundo do empreendedorismo, que terão a oportunidade de ouvir o que grandes nomes do mercado têm a dizer. Por isso, como resultado deste trabalho conjunto, será possível termos um público muito maior, de todo o Brasil, e sem nenhum custo para os participantes.

    > LinkLab Acate: inovação aberta que traz resultados

    Não foi a competição que conseguiu manter o evento de dois dos maiores players do mercado, e sim a colaboração. A integração do CASE, com mais de 42 mil participantes em sete anos de história, e o Startup Summit, que teve a participação de 6.500 pessoas em apenas dois anos de projeto, mostra que a aproximação de entidades e empresas, somada à inovação e ao espírito empreendedor, é o que vai ajudar o Brasil a atravessar a crise. Estamos mais preocupados em resolver os problemas do que apontar culpados. Está na hora de a sociedade entender que todos nós precisamos sair juntos disso.

    Quer receber notícias por WhatsApp? Inscreva-se aqui

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas