nsc

Prioridades

Próximo adversário do JEC, Bangu não vê Série D como prioridade

Em entrevista à CBN Joinville, presidente do clube carioca disse que o time é a zebra no mata-mata do Brasileirão

09/09/2021 - 13h04

Compartilhe

Jota
Por Jota Deschamps
Jovem equipe do Bangu-RJ vai enfrentar o JEC na segunda fase da Série D do Brasileirão.
Jovem equipe do Bangu-RJ vai enfrentar o JEC na segunda fase da Série D do Brasileirão.
(Foto: )

Apesar de garantido no mata-mata da Série D do Campeonato Brasileiro, o Bangu-RJ está de olho mesmo é no Campeonato Carioca de 2022. O adversário do JEC nesta segunda fase do Brasileirão não vê a competição nacional como prioridade, como é o caso do Tricolor. Em entrevista à CBN Joinville nesta quinta-feira (09), o presidente do clube, Jorge Varela, apontou as dificuldades financeiras na montagem do elenco e destacou que a prioridade é mostrar um desempenho melhor no Estadual do próximo ano, já que na atual temporada o Bangu foi o penúltimo colocado e por pouco não foi rebaixado. 

— Nosso trabalho, de verdade, está todo pautado no Campeonato Estadual de 2022 — admitiu.

Segundo Varela, após a campanha no Cariocão deste ano, o clube se reorganizou e montou um planejamento a médio e longo prazo focado na edição seguinte do Estadual. O retorno financeiro e esportivo, na visão do clube, é maior no Carioca do que no Brasileirão. O Bangu tem como característica apostar em jogadores pouco conhecidos ou jovens que estão vindo das categorias de base, de acordo com o presidente. E uma dessas apostas foi no comandante para conduzir a equipe na Série D 2021: Felipe Loureiro, o "Felipe Maestro", ídolo e ex-jogador do Vasco da Gama. 

O treinador está apenas em seu segundo trabalho como técnico principal. Antes do Bangu, Felipe comandou o Tigres, também no Rio de Janeiro, em 2017, e deixou a equipe após três meses, com uma vitória, três empates e três derrotas. De acordo com o presidente do Bangu, o desempenho do comandante tem chamado a atenção.

— Felipe Maestro é uma aposta, e ele tem demonstrado uma competência ímpar [...]. Nos surpreendeu muito — declarou.

> Diretor do JEC diz que clube segue avaliando novos reforços

> "É inexplicável", diz goleiro do JEC Futsal às vésperas de disputar Copa do Mundo pela Seleção Brasileira

O elenco do Bangu é formado por muitos garotos e "praticamente sub-20", como classificou o presidente. O clube demorou a engrenar na Série D e chegou a sua primeira vitória apenas na sexta rodada. A classificação só foi conquistada na última rodada da primeira fase, após uma vitória sobre o já classificado Santo André, por 2 a 1. Até aqui, o time do estádio Moça Bonita somou 19 pontos, terminando na quarta colocação do grupo A7, que teve ainda Portuguesa-SP; Santo André-SP e Cianorte-PR classificados. Foram 5 vitórias, 4 empates e 5 derrotas. O Bangu anotou 14 gols e sofreu 16. O presidente Jorge Varela apontou que agora, no mata-mata, a equipe entra como a grande zebra no confronto, e que a responsabilidade está toda com o time catarinense. 

— Vamos respeitar o time de melhor campanha do grupo A8 [JEC], mas somos a zebra no mata-mata [...]. Vamos à luta, somos franco atiradores nesse momento — comentou. 

Joinville e Bangu começam a disputar uma vaga nas oitavas de final da Série D a partir deste sábado (11), no Rio de Janeiro. A bola rola em Moça Bonita às 15h. A partida da volta, na Arena, será no outro sábado (18), também às 15h. O gol fora de casa não é critério de desempate e a única vantagem do Tricolor é fazer o segundo jogo em casa. Em caso de empate no confronto, a disputa da vaga para as oitavas será nos pênaltis.

Abaixo, você pode conferir - na íntegra - toda a conversa do presidente do Bangu com Jota Deschamps no CBN Mais. O programa vai ao ar de segunda a sexta, das 11h ao meio-dia.

Colunistas