Planejada desde 1973, a construção da Ponte Joinville enfim tem data para começar. Na manhã desta quinta-feira (23), em evento celebrado no Teatro Juarez Machado, o município realizou a assinatura da ordem de serviço para a realização da obra, que tem prazo de 60 dias para o preparo do canteiro e 90 dias para o início da construção. Já o prazo para finalização e entrega da ponte é de dois anos, ou seja, maio de 2026. Após concluída, a estrutura fará a ligação entre os bairros Boa Vista, na Zona Leste, e Adhemar Garcia, na Zona Sul da cidade.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp

A construção terá um custo superior aos R$ 300 milhões, se incluídos os serviços de supervisão e despesas com projetos e estudos ambientais. O recurso será bancado por meio de empréstimo contratado junto ao Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata), em 2017. Em entrevista à CBN Joinville nesta quinta-feira, o secretário municipal de infraestrutura, Jorge Sá, explicou a divisão das frentes de trabalho nos dois lados da ponte.

— O planejamento foi dividido entre os dois bairros, vamos trabalhar para evitar desgastes na parte de mobilidade. A estrutura que foi montada, as pessoas envolvidas e a sistemática do processo que já foi apresentado demonstram que a população vai ter tranquilidade em relação à mobilidade — afirmou o secretário.

A expectativa do município é que, diariamente, cerca de 65 mil pessoas passem pela ponte após a conclusão da obra. A construção também terá duas comissões de acompanhamento da obra, um grupo no bairro Adhemar Garcia e outro no Boa Vista, que participarão de reuniões periódicas com a Secretaria de Infraestrutura para acompanhamento da obra, discussões sobre as etapas e prestação de contas. À CBN, Ernesto Camarço, CEO da Álya Construtora, empresa vencedora da licitação para a construção da ponte, disse que a previsão para início do trabalho operacional é até o fim de agosto.

Continua depois da publicidade

— Agora começamos a etapa de planejamento, contratação dos insumos e mobilização dos equipamentos, creio que em 90 a 100 dias estaremos batendo a primeira estaca dessa obra. A gente estima um pico de 600 pessoas trabalhando lá pelo décimo mês de obra — explica.

Em relação ao andamento das obras, segurança dos trabalhadores e conflitos na região durante o processo, Camarço disse que está ciente dos desafios, mas tranquilo quanto à execução da construção.

— Há toda uma preocupação com o meio ambiente e também com o entorno, sabemos que são bairros com escolas, crianças andando, então vai ser um ponto de atenção constante nosso com a segurança das famílias no entorno da obra. Do ponto de vista técnico, é uma obra que já foi feita em outros locais, os prazos são compatíveis e a construtora tem experiência — afirmou Ernesto.

Veja imagens da futura Ponte Joinville

Continua depois da publicidade

Sobre a Ponte Joinville

A Ponte Joinville terá 980 metros de comprimento e 26 metros de largura, com duas pistas para cada um dos sentidos, além de área para acostamento, ciclovia e calçada para pedestres. A estrutura será uma ligação desde a avenida Alwino Hansen, no bairro Adhemar Garcia, seguindo sobre o rio Cachoeira e conectando-se com o sistema viário do bairro Boa Vista, nas ruas São Leopoldo e São Borja.

A construção iniciará nas duas margens até as duas frentes se encontrarem no vão central. Além da construção da Ponte Joinville, o contrato prevê a requalificação asfáltica das ruas São Leopoldo (1,5 km), São Borja (1,5 km) e do trecho inicial da avenida Alwino Hansen, onde ocorre o encontro com a ponte (200 metros).

Histórico da obra

A obra está prevista desde o plano diretor de 1973, que completou 51 anos em abril. Em 2008, técnicos que trabalhavam no Instituto de Planejamento redefiniram o primeiro traçado da ponte. Em 2016, a Prefeitura de Joinville assinou o contrato para a realização do projeto executivo da obra, que foi concluído em 2020. Em junho de 2017, a Câmara de Vereadores aprovou uma lei autorizando o município a contratar o crédito. O valor do empréstimo era de 40 milhões de dólares na época, o que equivalia a R$ 132 milhões.

Em seguida, iniciaram-se os trâmites para o financiamento da obra pelo Fonplata. No ano seguinte, o financiamento no valor de US$ 40 milhões foi assinado e o recurso destinado para a construção da ponte, realização de estudos, projetos e supervisão da obra.

Continua depois da publicidade

Em setembro de 2018, o então prefeito Udo Döhler assinou o contrato. Entre as obrigações do município estavam a quitação do valor até 2032, além de aportar o investimento de 40 milhões de dólares em obras de infraestrutura viária e redes de esgoto na região.

Em 2022, a Prefeitura de Joinville lançou a primeira licitação para contratar a empresa executora. O processo foi considerado fracassado, pois os consórcios participantes não atenderam todos os critérios. No final de 2023, a Prefeitura lançou a segunda licitação que homologou a Álya Construtora S/A, vencedora da licitação, com uma proposta no valor de aproximadamente R$ 296 milhões.

O contrato tem vigência de 30 meses e o prazo para execução da obra é de 24 meses. A contratação da supervisora está determinada em contrato firmado com o Fonplata. O vencedor do processo de supervisão foi o Consórcio Supervisor Nova Engevix – Azimute.

Leia também

Ministro de Lula virá a Joinville em evento empresarial no mês de junho

Novo asfalto da Rua Urussanga ganha forma em Joinville; veja fotos

Joinville envia nova equipe de apoio para cidade “adotada” no RS

Destaques do NSC Total