nsc
dc

Alerta

Apenas 14% das cidades de SC vacinaram crianças de 3 a 4 anos contra Covid

Para aumentar cobertura vacinal, Estado anunciou medidas de reforço, como abertura de postos aos sábados

27/07/2022 - 05h00 - Atualizada em: 27/07/2022 - 10h32

Compartilhe

Camilla
Por Camilla Martins
Catarina
Por Catarina Duarte
Gabriela
Por Gabriela Ferrarez
Florianópolis e São José puxam 80% das doses aplicadas
Florianópolis e São José puxam 80% das doses aplicadas
(Foto: )

Uma semana após o início da vacinação contra a Covid-19 para crianças de três a quatro anos, apenas 14% dos municípios catarinenses aplicaram doses para essa faixa etária. As informações são do vacinômetro do governo do Estado, atualizado nesta terça-feira (26). A situação ocorre em meio à crise de leitos neonatais e pediátricos na saúde do Estado, e preocupa pediatras. 

​​Receba notícias do DC via Telegram

Dos 43 municípios que já aplicaram dose nesse público, apenas 19 cidades vacinaram mais de uma criança. Ao todo, 604 das 200 mil pessoas nessa faixa etária esperadas receberam a dose da vacina até esta terça-feira (26) — 0,3% do estimado. 

Segundo o vacinômetro, Florianópolis e São José puxam 80% das doses aplicadas, ao todo 487 crianças tomaram a vacina nos municípios da Grande Florianópolis. Joinville, a maior cidade de Santa Catarina, vacinou apenas quatro crianças de três a quatro anos. Já Blumenau, no Vale do Itajaí, ainda não vacinou ninguém com essa idade.

Conforme dados do governo do Estado, cerca de 97% dos leitos de UTI neonatais e pediátricos estão ocupados em Santa Catarina. As regiões Oeste, Norte, Foz do Rio Itajaí e a Grande Florianópolis não possuem mais leitos para bebês. Além disso, não há vagas em UTIs para crianças no Oeste, a região da Capital e no Sul do Estado.

A infectologista pediatra Sônia Maria de Farias alerta que o momento é de maior incidência dos vírus respiratórios. Além da Covid-19, as maiores notificações de gripe e resfriado são durante o inverno.

— Para a gripe e Covid temos vacinas, a primeira aplicada a partir dos seis meses de idade. É importante e seguro vacinar — completa.

A médica destaca que a vacina é segura e que o uso em crianças dessa idade já ocorria no Chile. 

— Além dos testes que comprovam a segurança, temos dados da vida real porque ela já era aplicada em outro país nas crianças — comenta.

A vacinação das crianças de três a quatro anos é feita com a Coronavac. O regime de aplicação é de duas doses em um intervalo de 28 dias entre elas.

Estado quer reforçar vacinação

Por causa dos registros de vacinação abaixo do esperado em SC e da lotação de hospitais, o governo de SC anunciou, nesta terça-feira, estratégias para incentivar a imunização da população. Entre elas, a abertura dos postos de saúde aos sábados a partir de 8 de agosto e a dispensa da apresentação do comprovante de residência para que a vacina seja aplicada. As medidas ainda serão apresentadas aos municípios.

— Nós iremos na quinta-feira, durante uma reunião com as secretarias municipais de saúde, elaborar e apresentar um plano de ação que envolve diversos eixos — afirmou Eduardo Macário, superintendente de Vigilância em Saúde de Santa Catarina.

SES vê dados de vacinação com preocupação

Questionada, a SES disse que vê os números com preocupação. “Desde o início da pandemia já foram notificados 11.943 casos de covid em crianças de 3 a 4 anos, dos quais 190 foram hospitalizados e seis morreram em decorrência da Covid. além disso, várias crianças que se recuperam da covid podem desenvolver a síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica (SIM-P), além da covid longa, que causam problemas crônicos de saúde, disse a pasta.

Leia também

Varíola dos macacos: epidemiologista de SC faz comparações com outras doenças preocupantes

Astronauta publica foto de Florianópolis vista do espaço: “E aí, qual é sua praia?”

PEC Kamikaze vai injetar ao menos R$ 35 milhões na economia de SC com aumento de benefícios

Colunistas