A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro (PL), esposa do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), deve viajar para os Estados Unidos na próxima semana. Ela vai cumprir agenda em um evento com lideranças conservadoras a partir de segunda-feira (12) com a senadora Damares Alves (Republicanos). As informações são do jornal O Globo.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

A viagem está mantida mesmo com a operação da Polícia Federal que teve como um dos alvos o ex-presidente Jair Bolsonaro. A investigação que apura organização criminosa que teria atuado na tentativa de um golpe de Estado determinou que Bolsonaro entregue o passaporte à Justiça em até 24 horas e não mantenha contato com outros investigados na operação.

Além de Bolsonaro, os ex-ministros Braga Netto e general Augusto Heleno foram alvos de mandados de busca e apreensão na operação desta quinta-feira (8), batizada de Tempus Veritatis. O presidente do PL, Valdemar Costa Neto, chegou a ser preso em flagrante por possuir uma arma com registro em situação irregular.

Sem relação com a proibição de deixar o país aplicada ao marido, Michelle Bolsonaro deve fazer uma espécie de turnê por igrejas evangélicas nos Estados Unidos. Ainda segundo O Globo, ingressos para ver Michelle e Damares em eventos no país custam de 45 a 95 dólares. Estão previstas agendas na Flórida, Geórgia e Massachusetts.

Continua depois da publicidade

Leia também

Como ofensiva sobre Bolsonaro e PL repercutiu em SC

Veja por que Bolsonaro, ex-ministros e militares são alvo da operação da PF

Quem são os presos na operação que mira Bolsonaro e aliados por tentativa de golpe

Destaques do NSC Total