nsc
dc

Tecnologia

App criado por estudantes do Senai controla lotação de hospital infantil

App é fruto da implantação no hospital do Projeto Lean nas Emergências, parceria do Ministério da Saúde com o Hospital Sírio-Libanês

14/11/2020 - 08h00

Compartilhe

Por Fabrício Vitorino
app-hospital-infantil-floripa-tech-sc
Aplicativo em operação
(Foto: )

O aplicativo Link Leito, desenvolvido por estudantes do Senai, está evitando que aconteça superlotação na Emergência e no Ambulatório do Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis. Ainda em fase de testes, o software faz a gestão de leitos para que o paciente seja internado no máximo em uma hora (de acordo com a gravidade do caso).

O Link Leito é fruto da implantação no hospital do Projeto Lean nas Emergências, parceria do Ministério da Saúde com o Hospital Sírio-Libanês, que visa reduzir a superlotação nos serviços de emergência de hospitais do SUS.

> Em site especial, saiba as novidades sobre a tecnologia em SC

Os estudantes Marco Antônio da Silva Júnior e Pedro Henrique Lopes dos Santos, do curso técnico em desenvolvimento de sistemas do Senai/SC, foram os responsáveis pelo desenvolvimento do aplicativo, com a mentoria também voluntária dos professores Paulo Eduardo Battistella e Clóvis Lemos Tavares.

– A maior dificuldade foi justamente entender o fluxo de trabalho. Tivemos que aprender como funciona a emergência, o gerenciamento de leitos, enfim, o que cada um faz, em apenas um mês. Foi um aprendizado bastante significativo – observa Silva Júnior.

> Qual é o verdadeiro impacto da tecnologia nas empresas

– Agora eles têm na palma da mão um aplicativo de gerenciamento ágil e eficiente, com o qual a direção do hospital também pode acompanhar o trabalho da equipe – complementa Santos.

Mercado Livre chega a Santa Catarina e entregas devem ficar mais rápidas

O anúncio da instalação de um Centro de Distribuição do Mercado livre em Governador Celso Ramos foi, sem dúvida, a notícia da semana para Santa Catarina. O “CD”, como é apelidado, funciona como uma base da empresa na região Sul: recebe, armazena e, claro, distribui conteúdo com maior precisão, inteligência e rapidez – o que importa mais para os compradores e vendedores.

Como explicou nosso colunista Pedro Machado, a operação vai ficar “no meio de um corredor com estrada duplicada e acesso mais rápido ao Sul do Paraná e ao Rio Grande do Sul”. E terá como parceiro o Grupo Cassol.

Vale lembrar que as vendas do e-commerce brasileiro cresceram 97% em setembro, no comparativo com o ano passado. Além disso, a média de crescimento dos últimos três meses (julho, agosto e setembro) foi de 81,5% na comparação com os 13,4% do mesmo período de 2019. Os dados são do Mastercard Spen-dingPulse, índice que rastreia as vendas gerais de varejo em todos os tipos de pagamento, incluindo dinheiro e cheque.

Colunistas