nsc
    dc

    Dinheiro no bolso

    Auxílio emergencial 2021 vira lei nesta segunda e primeira parcela deve ser paga em abril

    Benefício deve ter duração de quatro meses e variar entre R$ 175 e R$ 375

    15/03/2021 - 13h50 - Atualizada em: 15/03/2021 - 13h51

    Compartilhe

    Maria Eduarda
    Por Maria Eduarda Dalponte
    Pessoas mais atingidas pela pandemia vão ganhar auxílio emergencial por mais quatro meses
    Pessoas mais atingidas pela pandemia vão ganhar auxílio emergencial por mais quatro meses
    (Foto: )

    A volta do auxílio emergencial foi permitida nesta segunda-feira (15) depois que o Congresso promulgou a PEC Emergencial. Entre outras medidas de controle das contas públicas, a Proposta de Emenda à Constituição reserva R$ 44 bilhões fora do teto de gastos para pagar uma nova rodada do benefício em 2021.

    > Auxílio emergencial deve beneficiar 16% das famílias de SC

    > "Quer auxílio emergencial e a cidade está fechada? Vai cobrar do prefeito!", diz Bolsonaro em meio ao caos

    Os valores, a forma de pagamento e a data das parcelas não foram definidas pelo documento. As novas regras serão detalhadas em uma medida provisória a ser publicada pelo Executivo nos próximos dias.

    Segundo informações já especuladas por Jair Bolsonaro e Paulo Guedes, o valor do auxílio irá variar entre R$ 175 e R$ 350. A ideia é que sejam pagos R$ 175 para famílias de uma pessoa só, R$ 250 para a média das famílias e R$ 375 para famílias monoparentais, dirigidas por uma mulher.

    Ainda não foi divulgado quais são as regras para o recebimento do benefício, mas a expectativa é de que o valor do auxílio comece a ser pago na primeira semana de abril e se estenda durante quatro meses.

    A forma de pagamento

    O valor deve ser pago pelas contas digitais do "Caixa Tem", assim como foi feito em 2020. Para isso, os beneficiários precisam entrar no aplicativo para fazer a atualização dos dados e documentos exigidos pela Caixa Econômica Federal. 

    > Veja o calendário de pagamentos do PIS/Pasep 2020-2021

    A atualização das informações ocorre em fases definidas pelo mês de nascimento dos usuários, assim como o pagamento do auxílio. Veja o calendário para atualização dos dados do Caixa Tem.

    • A partir de 14 de março: nascidos em janeiro • A partir de 16 de março: nascidos em fevereiro • A partir de 18 de março: nascidos em março • A partir de 20 de março: nascidos em abril • A partir de 22 de março: nascidos em maio • A partir de 23 de março: nascidos em junho • A partir de 24 de março: nascidos em julho • A partir de 25 de março: nascidos em agosto • A partir de 26 de março: nascidos em setembro • A partir de 29 de março: nascidos em outubro • A partir de 30 de março: nascidos em novembro • A partir de 31 de março: nascidos em dezembro

    Para fazer a atualização, o usuário deve clicar em “Atualize seu cadastro” e seguir as orientações do aplicativo. É preciso tirar uma selfie e tirar fotos de um documento de identificação, CNH ou RG.

    *Com supervisão de Raquel Vieira

    Leia também

    Pai vê filha de dois meses pela 1ª vez após internação em UTI

    Análise: as transformações de cada um em meio à pandemia

    Técnicos da Saúde vão decidir sobre lockdown em SC por 14 dias, diz Justiça

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas