nsc
santa

Litoral Norte

Banco vai pagar R$ 50 mil de multa por demora no atendimento em SC

Agência bancária de Balneário Camboriú desrespeitou lei que estabelece tempo máximo na fila de espera para atendimento

10/09/2021 - 08h23 - Atualizada em: 10/09/2021 - 17h46

Compartilhe

Bianca
Por Bianca Bertoli
Banco terá de pagar R$ 50 a cliente que esperou mais de 30 minutos na fila
Banco terá de pagar R$ 50 mil
(Foto: )

Um banco em Balneário Camboriú, no Litoral Norte de Santa Catarina, terá de pagar multa de R$ 50 mil ao município após deixar clientes esperarando por atendimento por mais de 30 minutos. A ordem é do Tribunal de Justiça do Estado, que considerou correta a aplicação, mas diminuiu o valor em relação ao decidido em primeira instância.

> Receba notícias do Vale do Itajaí pelo WhatsApp

A 1ª Câmara de Direito Público do Tribunal rejeitou a ação proposta pela instituição financeira para livrar-se da multa aplicada após descumprir a legislação municipal. A regra em Balneário Camboriú, aprovada em lei, é de que os bancos têm limite temporal para efetivar o atendimento dos clientes. 

No caso, a agência bancária extrapolou o prazo disciplinado entre 15 e 30 minutos para permanência do cliente em fila até alcançar os guichês de atendimento.

O desembargador Luiz Fernando Boller, relator da matéria, considerou, entretanto, desarrazoado o valor da multa aplicada pelo Procon, de R$ 251 mil. “Resta evidente que a multa fixada violou os princípios da proporcionalidade e razoabilidade, pois, ainda que se leve em conta a reincidência e o grande poderio econômico do banco, o valor afigura-se exorbitante ao considerar o tipo da infração e o grau de lesividade da conduta”, registrou.

Os integrantes da câmara entenderam, de forma unânime, que a multa deveria ser diminuída para R$ 50 mil. A decisão foi expedida no final do último mês. A ação começou a tramitar no ano passado.

Leia também​

Novo gestor do Neumarkt Blumenau sobre a pandemia: "Foi um MBA na prática"

Empresa negocia naming rights da futura Praça da Estação em Blumenau

Timbó busca investidor privado para bancar novas atrações no Morro Azul

Colunistas