nsc
hora_de_sc

Sul da Ilha

Barreira para conter erosão será montada no Morro das Pedras, em Florianópolis

Defesa Civil quer amenizar impacto das ondas que atingem residências na região

11/06/2021 - 12h20

Compartilhe

Catarina
Por Catarina Duarte
Caroline
Por Caroline Borges
Área afetada pela erosão está em aproximadamente 600 metros, diz Defesa Civil
Área afetada pela erosão está em aproximadamente 600 metros, diz Defesa Civil
(Foto: )

A Defesa Civil de Florianópolis vai instalar paliçadas e vai continuar colocando sacos de rafia com areia para tentar conter a erosão do Morro das Pedras. Moradores da região reclamam da decisão e pedem outras ações para evitar que as casas desmoronem.

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

> "O mar não recua", alerta Defesa Civil após piora da erosão no Morro das Pedras em Florianópolis

Uma decisão do desembargador federal Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), analisou um pedido feito por um morador e determinou medidas no local. O despacho é do dia 5 de junho.

Segundo o procurador-geral de Florianópolis, Rafael Poletto, a prefeitura ainda não foi oficialmente notificada da decisão. Mesmo assim, em reunião na noite de quinta com os moradores, foi informado que haverá uma interferência no local.

— Está proibido qualquer tipo de material rígido na praia. Pedra, cortina de concreto, diafragma, enrocamento, isso aí está proibido. A única forma que pode, único método utilizado, é a paliçada e o saco de rafia, tendo em vista o mínimo impacto ambiental possível — contou Alexandre Vieira.

O pedido, que foi inicialmente negado pela 6ª Vara Federal de Florianópolis, levou em consideração no TRF4 o entendimento sobre os riscos que envolvem o direito dos habitantes à moradia, à segurança e à proteção do ecossistema.

— Por ora, para justamente ter a manutenção de situação concreta o mais próxima possível daquela já presente no local, para que se possa, eventualmente, tratar do mérito da questão e obter-se uma solução definitiva — disse o desembargador ao G1SC.

Reunião não agradou moradores

Mesmo com a colocação de paliçadas e sacos de areia, a comunidade afirma que a solução não é definitiva e não irá resolver o problema. Os moradores esperaram que a prefeitura autorizasse o projeto de enrocamento com pedras.

— Eles vão mandar a Defesa Civil avaliar as casas e disseram que vão fazer as paliçadas. Só que tem casas que já foi técnico dizer que não pode fazer porque o layout já está de três metros e o mínimo é seis [para construir a estrutura provisória]— disse.a presidente da Associação Comunitária do Morro das Pedras, Michelle da Silva.

Previsão de maré alta

Segundo a Defesa Civil do município, a previsão para os próximos dias é de maré alta, mar agitado e ressaca. Um muro de um restaurante foi vistoriado na quinta-feira para verificar o risco de queda.

Com o agravamento da erosão dos últimos dias, a área atingida passou de 400 para aproximadamente 600 metros. Na última semana, 11 propriedades, incluindo 3 residências, foram interditadas.

Leia mais 

Erosão no Morro das Pedras: fotos impressionantes mostram destruição em praia de Florianópolis

Três casas correm risco de desabar no Morro das Pedras em Florianópolis por erosão

Erosão no Morro das Pedras pode aumentar com ressaca prevista para Florianópolis

Dobra área atingida por erosão no Morro das Pedras, em Florianópolis

Colunistas