nsc
santa

Na quadra

Blumenau prepara-se para a estreia na Liga de Basquete Feminino

Blumenauenses entram em quadra na sexta-feira, dia 19, no Ginásio Galegão. Duelo será contra o Sesi/Araraquara-SP

15/03/2021 - 13h00

Compartilhe

Everton
Por Everton Siemann
basquete-feminino-blumenau-2
Time vai atuar no Ginásio Galegão
(Foto: )

Pelo quinto ano consecutivo Santa Catarina terá um representante na elite nacional do basquete feminino. Caso não haja nenhum impedimento por conta de algum decreto ou ordem de restrição, a equipe de Blumenau estreia na Liga de Basquete Feminino (LBF) na próxima sexta-feira, dia 19. As blumenauenses começam a caminhada na Liga em casa: recebem o Sesi/Araraquara-SP, às 19h30min, no Ginásio Sebastião Cruz, o Galegão. 

> Receba todas as notícias do Santa no seu WhatsApp. Clique aqui.

O técnico João Camargo lembra que o clima é de indefinição e incertezas. Ele conta que a equipe está treinando desde o dia 10 de fevereiro, obedecendo os protocolos de segurança e que até o fechamento desta edição, nenhuma atleta ou membro da comissão técnica havia sido infectada:

– Não tivemos nenhum problema. A gente está tomando todos os cuidados, mas sabe que aumentou muito o número de casos e mortes. Estamos nos preparando para entrar em quadra e jogar – pondera.

Camargo está otimista pelo trabalho que a equipe tem feito. No grupo de 14 atletas, quatro são revelações das categorias de base de Blumenau. As demais são jogadoras com carreiras consolidadas, que têm sido convocadas ou já passaram pela Seleção Brasileira. Entre elas está a ala Leila, que havia trocado Blumenau pelo Sampaio Corrêa-MA em 2018. A pivô argentina Mayra Leiva, 24 anos (ex-Sampaio), a ala Luana Batisa, 29 (ex-Ituano-SP), a ala-pivô Vitória, 24 (ex-Sampaio) reforçam o time.

– Temos um time forte, com peças para e trocar e fazer as rotações sem cair muito o padrão de jogo da equipe – diz Camargo.

Camargo diz que tem trabalhado para mudar a forma de jogar, buscando um jogo conceitual, de ocupação dos corredores da quadra no ataque e defesa compacta.

– Exige novo entendimento do jogo, onde as atletas têm o poder da tomada de decisão. Não tem as jogadas decoradas. Queremos aumentar a intensidade e o volume de jogo, usando muita velocidade e transição. E na defesa, um trabalho forte e compacto – explica o treinador. 

Dessa forma, Camargo projeta um crescimento na produção da equipe: 

– Até o ano passado, a gente tinha uma média de 150 pontos tentados por jogo. Este ano, queremos subir para 210 a 220 pontos. Isso vai exigir concentração na defesa e velocidade no ataque – pontua o comandante, que atua como auxiliar técnico na Seleção Brasileira principal e dirige a equipe nacional Sub-18.

CAMPEONATO JÁ COMEÇOU 

Por conta da pandemia, a temporada 2020 da LBF foi cancelada. Na oportunidade, duas partidas chegaram a ser disputadas. A edição deste ano iniciou na última segunda-feira, dia 8, no Dia Internacional da Mulher. Na partida que abriu a competição, o Vera Cruz/Campinas – campeão da LBF, em 2018 – bateu o Catanduva-SP por 87 a 67, no interior paulista.

basquete-feminino-blumenau-1
Ao todo, oito times vão disputar a competição nacional
(Foto: )

AS EQUIPES 

> Blumenau 

> Catanduva-SP 

> Ituano-SP 

> LSB-RJ 

> Sampaio Corrêa-MA 

> Santo André –SP 

> Sesi/Araraquara-SP 

> Vera Cruz/Campinas-SP 

REGULAMENTO DA LBF 2021

> Na primeira fase, as oito equipes jogam todas contra todas, em turno e returno, para definir as posições para os playoffs de quartas de final. 

> Os playoffs terão cruzamento olímpico: 1º x 8º colocado, 2º x 7º, 4º x 5º e 3º x 6º. 

> As séries de quartas de final e semifinal serão disputadas em melhor de três jogos. Quem vencer duas partidas, avança de fase 

> Na decisão, a equipe campeã da temporada 2021 da LBF será definida em série melhor de cinco partidas. A vencedora precisa ganhar três partidas. 

Leia também:

> Surfista de SC pode ser o dono da maior onda do mundo na temporada; veja vídeo

> FCF faz campanha por sequência do Campeonato Catarinense: "O futebol não é vilão"

Colunistas