Com a infestação sem precedentes do mosquito da dengue, Blumenau vai decretar situação de emergência por conta da doença. O anúncio foi feito pelo prefeito Mário Hildebrandt em entrevista à NSC TV nesta quinta-feira (7). Além do decreto, a cidade terá o dia “D” de combate ao Aedes Aegypti, contratação de 50 agentes e outras ações.

Continua depois da publicidade

> Clique aqui e receba notícias do Vale do Itajaí pelo WhatsApp

A cidade está à beira de uma epidemia da dengue. Sabendo disso, o município montou uma força-tarefa. Só nesta quarta-feira (6) havia 16 moradores internados em hospitais da cidade com suspeita da doença. São 1.980 focos do mosquito espalhados por 17 bairros e 293 casos confirmados. Outros 874 são considerados suspeitos e aguardam resultado de exame.

— Nosso dia D será dia 23, em especial na Escola Agrícola, onde temos mais de 60% dos casos — disse o prefeito.

No sábado do dia 23, as equipes intensificarão as ações nas ruas, com visitas a casas e limpezas. Hildebrandt reforça que a comunidade precisa fazer a parte dela. Quem tem terreno baldio com lixo acumulado será notificado a limpá-lo. Nos imóveis, moradores que não contribuem para a prevenção também podem receber notificação.

Continua depois da publicidade

— Se não houver apoio das pessoas, vamos ter um problema sério, que vai afetar cada um de nós — alertou Hildebrandt.

Nesta quinta, a prefeitura definiu reativar a Sala de Situação, usada para planejamento e gerenciamento de ações de combate à dengue com apoio de todas as secretarias municipais. A primeira reunião foi agendada para esta tarde, na Central de Controle Operacional, onde as ações serão detalhadas.

Por ora, sabe-se que, além do dia D, serão contratados 50 novos agentes de endemias para ampliar os trabalhos diários de orientação e fiscalização.

Ações educativas também serão feitas nas unidades de ensino municipais, com a entrega de folders para orientar as crianças sobre a importância de combater o mosquito.

Continua depois da publicidade

Como combater a dengue

– evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, coloque areia até a borda;

– guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;

– mantenha lixeiras tampadas;

– deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;

– plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;

– trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;

– mantenha ralos fechados e desentupidos;

– lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;

– retire a água acumulada em lajes;

– dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em banheiros pouco usados;

– mantenha fechada a tampa do vaso sanitário;

– evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue;

– denuncie a existência de possíveis focos de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde;

– caso apresente sintomas de dengue, chikungunya ou zika vírus, procure uma unidade de saúde para o atendimento.

Continua depois da publicidade

Os trabalhadores da secretaria fazem visitas de orientação nas casas das regiões que apresentam as piores situações. Além disso, também fazem a pulverização manual com Ultra Baixo Volume (UBV), popularmente conhecido como fumacê, nos bairros Garcia, Velha Itoupava Norte, Água Verde e Vila Nova. A ação acontece diariamente a partir das 5h da manhã.

Sintomas de dengue

A primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C) de início abrupto, que tem duração de dois a sete dias, associada à dor de cabeça, fraqueza, dores no corpo, nas articulações e no fundo dos olhos. Manchas pelo corpo estão presentes em 50% dos casos, podendo atingir face, tronco, braços e pernas. Perda de apetite, náuseas e vômitos também podem estar presentes.

As pessoas que apresentem os sintomas da doença devem procurar atendimento nas unidades Estratégia Saúde da Família (ESF) ou Unidade de Saúde da Família (USF), os antigos AGs. A busca por atendimento em caso de suspeita permite evitar o agravamento do quadro e inclusive a evolução para morte.

Leia também

Dois vereadores de Blumenau serão secretários do governo Hildebrandt

Mário Hildebrandt fica sem gabinete na prefeitura de Blumenau

Obras em ruas de Blumenau atrasam por falta de trabalhadores

Destaques do NSC Total