nsc
dc

Estados Unidos

Bolsonaro cumprimenta Biden e envia carta ao americano

20/01/2021 - 17h32 - Atualizada em: 20/01/2021 - 17h34

Compartilhe

Folhapress
Por Folhapress
Jair Bolsonaro
Bolsonaro cumprimentou Joe Biden, no dia da posse do novo presidente dos EUA
(Foto: )

No dia da posse de Joe Biden como novo líder dos Estados Unidos (EUA), o presidente Jair Bolsonaro cumprimentou o americano e disse que lhe enviou uma carta expondo um "excelente futuro para a parceria Brasil-EUA". 

"Cumprimento Joe Biden como 46º Presidente dos EUA. A relação Brasil e Estados Unidos é longa, sólida e baseada em valores elevados, como a defesa da democracia e das liberdades individuais. Sigo empenhado e pronto para trabalhar pela prosperidade de nossas nações e o bem-estar de nossos cidadãos", escreveu o presidente no Twitter. 

> Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

Em uma Washington sitiada, Joe Biden tomou posse e fez seu juramento em frente ao Congresso americano nesta quarta-feira (20) e tomou posse como o 46º presidente dos EUA, colocando fim à era de Donald Trump. 

O democrata, segundo presidente católico na história do país, jurou sobre a Bíblia, como é tradição nos EUA, diante do presidente da Suprema Corte americana, John Roberts. A cerimônia não contou com a presença de Trump – o republicano não aceitou totalmente sua derrota e se tornou o quarto presidente da história do país a não comparecer à posse do sucessor, o que não acontecia há 152 anos. 

> No primeiro dia, Biden deve interromper construção de muro e voltar à OMS

Biden assume uma nação dividida e devastada por uma pandemia que já matou mais de 400 mil pessoas nos EUA. Por isso, em seu primeiro discurso como presidente, pediu aos americanos o fim do que chamou de "guerra incivil". Seus principais desafios, além da polarização, serão recuperar a economia, controlar o coronavírus e pacificar um país ameaçado pelo terrorismo doméstico.

*Por Ricardo Della Coletta.

> Vitoria de Biden abre espaço para SC aumentar negócios com Estados Unidos

> Trump concede perdão a Bannon e outros aliados poucas horas antes de deixar Presidência

> Apoiadores de Trump invadem Congresso dos EUA

Colunistas