nsc
dc

CONTRARIEDADE AO INTERESSE PÚBLICO

Bolsonaro veta Lei Aldir Blanc, que previa R$ 3 bilhões à cultura

Projeto, aprovado em março, alcançaria todas as 27 unidades da Federação e geraria 412 mil empregos

05/05/2022 - 08h09

Compartilhe

Metrópoles
Por Metrópoles
Decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (5)
Decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (5)
(Foto: )

O presidente Jair Bolsonaro (PL) vetou integralmente a nova Lei Aldir Blanc, que previa o repasse anual de R$ 3 bilhões ao setor cultural. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (5/5). O chefe do Executivo nacional tinha até essa quarta-feira (4/5) para se manifestar sobre a lei.

> ​Receba notícias do DC via Telegram

Pelo texto aprovado no Senado no dia 23 de março de 2022, a União repassaria a quantia aos governos estaduais e municipais, durante cinco anos. Em seu veto, o presidente destacou que o projeto é inconstitucional e “contraria ao interesse público”.

Decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (5)
Decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (5)
(Foto: )

Apresentado pela deputada Jandira Feghali (PCdoB/RJ), o projeto de lei aprovado em março alcançaria 4.176 municípios de todas as 27 unidades da Federação, ou 75% das cidades do país. O setor estima que a proposta geraria 412 mil empregos.

Uma outra lei, que levou o nome do ator e comediante Paulo Gustavo, morto há um ano também por Covid, foi vetada por Bolsonaro. A proposta liberaria R$ 3,862 bilhões para amenizar or efeitos econômicos e sociais da pandemia de Covid-19 no setor cultural brasileiro.

*Leia mais no Metrópoles, parceiro do NSC Total

Leia mais: 

Quem é a artista que pinta Bolsonaro com anjos e Lula mamando cachaça

Polícia Militar de Joinville e região tem novo comandante

Moisés terá que explicar upgrade de contadores da Fazenda à Justiça

Colunistas