nsc
dc

Eleição

Quem são os candidatos ao governo do Rio de Janeiro nas Eleições 2022

Conheça os 9 candidatos que disputam um lugar no Palácio Guanabara

05/08/2022 - 14h18

Compartilhe

Por Isabela Martins
Éder
Por Éder Kurz
Paulo Ganime (Novo), Wilson Witzel (PMB), Marcelo Freixo (PSB) e Juliete Pantoja (UP)
Paulo Ganime (Novo), Wilson Witzel (PMB), Marcelo Freixo (PSB) e Juliete Pantoja (UP)
(Foto: )

Nove políticos foram confirmados pelos partidos na disputa pelo governo do Rio de Janeiro até a manhã de sexta-feira (5). Confira agora quem são os candidatos já apontados para o cargo de governador fluminense. 

Eleições 2022: guia mostra tudo o que você precisa saber

O registro oficial das candidaturas ocorre até o dia 15 de agosto junto à Justiça Eleitoral, de acordo com o calendário do pleito. 

O que faz um governador

Castro e Freixo têm aliados de peso no cenário nacional e despontam à frente nas últimas pesquisas. O atual governador é do mesmo partido do presidente Jair Bolsonaro (PL), o que pode garantir os votos bolsonaristas no Rio. Já o deputado federal tem o apoio do ex-presidente Lula, que vem liderando as pesquisas na corrida à Presidência da República.

Quem são os candidatos a presidente nas Eleições 2022

Veja a lista de candidatos ao governo do Rio de Janeiro

  • Cláudio Castro (PL)
  • Cyro Garcia (PSTU)
  • Eduardo Serra (PCB)
  • Juliete Pantoja (UP)
  • Luiz Eugênio Honorato (PCO)
  • Marcelo Freixo (PSB)
  • Paulo Ganime (Novo)
  • Rodrigo Neves (PDT)
  • Wilson Witzel (PMB)

Eleições 2022: mesários podem apresentar recusa à nomeação até 8 de agosto

Cláudio Castro (PL)

Cláudio Castro (PL)
Além de advogado, Cláudio Castro (PL) também é músico, compositor e evangelizador
(Foto: )

Atual governador, Cláudio Castro nasceu em Santos, mas ainda criança foi morar na cidade do Rio de Janeiro. Formado em Direito, além de advogado também é músico, compositor e evangelizador. É casado e pai de dois filhos. Castro foi chefe de gabinete na Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) por 12 anos. Eleito vereador pelo PSC em 2016 com mais de 10 mil votos, ocupou o cargo por dois anos. Em 2018, compôs a chapa na candidatura ao governo do Estado, vencendo com mais de quatro milhões e seiscentos mil votos válidos (4.675.355).

Cyro Garcia (PSTU)

Cyro Garcia (PSTU)
Cyro Garcia ajudou na criação do PSTU
(Foto: )

Ex-deputado federal entre 1992 e 1993, professor Cyro Garcia, 67 anos, é bacharel em Direito pela UFRJ e mestre e doutor em História pela UFF. Garcia foi presidente do Sindicato dos Bancários no Rio e participou da fundação do PT e da CUT. Ajudou na criação do PSTU e da CSP-Conlutas.

O que é democracia?

Eduardo Serra (PCB)

Eduardo Serra (PCB) iniciou a carreira política em 1970
Eduardo Serra (PCB) iniciou a carreira política em 1970
(Foto: )

Eduardo Serra tem 66 anos e é professor da Escola Politécnica e no Instituto de Relações Internacionais e Defesa da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Formou-se em engenharia industrial na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e especializou-se em planejamento econômico na Polônia É mestre em engenharia de produção e doutor em engenharia oceânica também pela UFRJ. 

Serra começou a carreira política em 1970 em movimentos estudantis e sindicais. Em 2008, disputou sua primeira eleição, para o cargo de prefeito do Rio de Janeiro. Também concorreu a governador do RJ em 2010 e ao Senado Federal em 2014. Atualmente, é dirigente do PCB e membro da Comissão Política Nacional do Comitê Central do partido.

A candidata a vice-governadora é Bianca Novaes, dirigente estadual do PCB.

Juliete Pantoja (UP)

Juliete Pantoja (UP) é coordenadora do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas
Juliete Pantoja (UP) é coordenadora do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas
(Foto: )

Juliete Pantoja, de 32 anos, nasceu em Saracuruna, segundo distrito de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Começou a carreira política aos 15 anos, atuando na Associação dos Estudantes do Rio de Janeiro. Atualmente, é vice-presidente estadual da Unidade Popular e coordenadora do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB), que luta pela reforma urbana e pelo direito humano de morar dignamente.

Luiz Eugênio Honorato (PCO)

Luiz Eugênio Honorato (PCO)
Luiz Eugênio Honorato (PCO) é metalúrgico aposentado
(Foto: )

Nascido em Volta Redonda, no RJ, Luiz Eugênio Honorato (PCO) tem 61 anos e é metalúrgico aposentado da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Em 2018, também disputou o cargo de governador do RJ.

Marcelo Freixo (PSB)

Marcelo Freixo (PSB)
Marcelo Freixo (PSB) já trabalhou como educador voluntário em presídios do Rio de Janeiro
(Foto: )

Professor de História e deputado federal, Marcelo Freixo é natural de São Gonçalo (RJ) e começou a militância política ainda na juventude. Formado pela UFF, trabalhou como educador voluntário em presídios do Rio e se destacou na luta pelos Direitos Humanos. Foi deputado estadual pelo PSOL e disputou a prefeitura do Rio pela primeira vez em 2012. Quatro anos depois entrou novamente na disputa e chegou ao segundo turno. Em 2018 foi eleito deputado federal. Dois anos depois, trocou o PSOL pelo PSB, partido pelo qual pretende disputar o governo do RJ neste ano.

Paulo Ganime (Novo)

Paulo Ganime (Novo)
Paulo Ganime (Novo) trabalhou 15 anos em grandes empresas multinacionais
(Foto: )

O carioca Paulo Ganime tem 38 anos e foi eleito pela primeira vez a um cargo eletivo em 2018, como deputado federal. É formado em Engenharia de Produção pelo CEFET-RJ, além de ter cursado Economia na UERJ e de ter concluído MBA em Gestão de Empresas na PUC-RIO. Ganime trabalhou 15 anos em grandes empresas multinacionais, sendo os últimos 5 desses como expatriado na França e nos EUA.

Rodrigo Neves (PDT)

Rodrigo Neves (PDT)
Rodrigo Neves (PDT) foi prefeito de Niterói por dois mandatos
(Foto: )

Rodrigo Neves, de 45 anos, nasceu em São Gonçalo, no RJ. Foi criado em Niterói, onde começou a carreira política como vereador, em 2000. Em 2005, assumiu a Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia. No ano seguinte, foi eleito deputado estadual no RJ, cargo em que foi reeleito e permaneceu até 2010. Dois anos depois, venceu as eleições municipais e assumiu como prefeito de Niterói, sendo reeleito em 2016. Em 2017, deixou o PV e filiou-se ao PDT para coordenar a campanha de Ciro Gomes (PDT) à presidência da República no ano seguinte. Após o fim do seu mandato em 2020, cursou doutorado na Universidade de Coimbra, em Portugal.

Felipe Santa Cruz, ex-presidente da OAB foi escolhido como candidato a vice-governador da chapa formada por PDT, PSD, Patriota, Agir e Cidadania.

Wilson Witzel (PMB)

Wilson Witzel (PMB)
Wilson Witzel (PMB) dicou o cargo de juiz federal para concorrer a governador em 2018
(Foto: )

Wilson José Witzel tem 54 anos e é natural de Jundiaí (SP). Formado em direito pela Universidade Federal Fluminense, começou a trabalhar como defensor público do Rio de Janeiro em 1998, e posteriormente, em 2001, tornou-se juiz federal. Começou a carreira na política em 2018, quando deixou o cargo para disputar a eleição para governador pelo PSC e venceu. Em 2020, foi afastado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), por suspeitas de corrupção. Witzel afirmar que é inocente. Em abril de 2021, uma decisão unânime do Tribunal Especial Misto do TJRJ determinou seu impeachment, o que o levou a perder o cargo de governador e se tornar inelegível por 5 anos. Witzel ainda tenta reverter a decisão e derrubar a inelegibilidade.

Saiba tudo sobre as Eleções 2022 no vídeo

Leia também 

Como serão as aulas em 2023 em SC? Calendário escolar já foi definido; confira

VÍDEO: vítimas de treinador de vôlei relatam estupros e assédios sofridos quando eram adolescentes

Eleições 2022: PSDB confirma Dalírio Beber como candidato a vice-governador de SC

Colunistas